Cenapop
CURIOSIDADES

Modelo do OnlyFans diz ter perdido emprego de professora após ex revelar segredo ao diretor da escola

Amy Kupps afirmou ter sido forçada a deixar emprego depois que seu ex epôs sua carreira

Modelo trabalhava há sete anos em uma escola quando decidiu iniciar um segundo emprego
Modelo trabalhava há sete anos em uma escola quando decidiu iniciar um segundo emprego - Foto: Reprodução / Instagram @amy.kupps93

Redação Publicado em 25/06/2021, às 09h41

Uma modelo da plataforma de conteúdo adulto, OnlyFans, perdeu seu emprego de professora após seu ex revelar seu segredo ao diretor da escola em que trabalhava. 

Amy Kupps levava uma vida dupla como professora de história durante o dia e uma atrevida estrela à noite. A modelo de 32 anos trabalhava em uma escola há sete anos quando decidiu aceitar um segundo emprego. Ela decidiu integrar à plataforma após ter resultados positivos em sua página do Instagram. Ela ganhou US $ 150.000 (cerca de R$ 737 mil) com a plataforma, que permite aos criadores publicar conteúdo de um acesso pago.

Amy explicou: "Eu nunca tinha pensado nesse tipo de coisa até que meu marido me encorajou como uma maneira de começarmos a ganhar dinheiro extra". Amy, que ensinou história para crianças de 12 a 13 anos, afirma que o fim de seu casamento fez com que os professores descobrissem sobre sua carreira no OnlyFans. Ela afirma que foi chamada ao escritório do diretor e suspensa de seu cargo: "Acho que sabia do que se tratava antes mesmo de chegar à reunião. Eu sempre discuti com meu ex sobre como eu queria permanecer anônima para os alunos, funcionários e outros pais de quem sou amiga.  Proteger as crianças é importante para mim."

Ela prosseguiu: "Tive que ter uma reunião virtual com o diretor e o conselho escolar por causa da Covid-19. Foi estranho. Eu estava tremendo de lágrimas e vergonha. Eles me fizeram sentir tão pequena e nojenta. Acontece que meu ex tinha mostrado minha página para alguém do conselho escolar, que foi contar ao diretor. Fui suspensa enquanto eles decidiam o que fazer, mas não adiantava negar. Além disso, não fiquei com vergonha de fazer isso, mas saber que meus colegas sabiam disso me fez estremecer.

"Fiquei tão mortificada que senti que não tinha escolha a não ser renunciar. Eu não poderia continuar trabalhando com aquelas pessoas. Não demoraria muito para que pais e filhos descobrissem e eu não queria isso. Eu recebi alguns olhares nojentos dos pais. Não muitos dos pais, sem surpresa, apenas das mães", explicou. Amy confrontou seu ex, que admitiu a culpa: "Ele agiu como se tivesse eu tivesse vergonha de mim mesma".

Os dois se divorciaram em dezembro de 2020 e, enquanto sua carreira de professora está pausada, ela tem se concentrado no OnlyFans: "Acho reconfortante conversar com homens de todas as esferas da vida. Eles me fazem sentir especial e desejada", completou. 

Comentários