CCXP

CCXP 2019: Final do Just Dance M.A.C. Challenge acontece neste sábado

CCXP 2019: Final do Just Dance M.A.C. Challenge acontece neste sábado - Foto: Reprodução/CENAPOP Um dos jogos mais conhecidos do mundo, o Just Dance se tornou

CCXP 2019: Final do Just Dance M.A.C. Challenge acontece neste sábado - Foto: Reprodução/CENAPOP
CCXP 2019: Final do Just Dance M.A.C. Challenge acontece neste sábado - Foto: Reprodução/CENAPOP

Redação Publicado em 07/12/2019, às 01h39 - Atualizado às 01h53

Um dos jogos mais conhecidos do mundo, o Just Dance se tornou uma febre nos últimos anos. Centenas de pessoas se divertem dançando com as músicas selecionadas para o jogo, que acabou se tornando uma competição oficial no mundo inteiro.

Na CCXP 2019, o Just Dance M.A.C. Challenge chega a sua final neste sábado (07/12) depois de seis meses de etapas classificatórias e muita dança em quatro cidades do país. Na oportunidade, serão conhecidos os melhores just dancers do Brasil nas categorias masculina e feminina, que se enfrentarão na grande final, que deve iniciar as 18h30, na Oi Game Arena.

O Just Dance é, hoje, um serviço também. Então nós lançamos novas músicas no Just Dance mensalmente. Então ele não é um jogo que todo ano são as 42 músicas, que é só fazer o download e é isso: ele é muito mais. Ele já oferece para o jogador uma experiência muito mais rica. Outra coisa que é importante destacar é o nosso trabalho em eventos. Então hoje a gente tem eventos em shoppings, estamos presente nos grandes eventos, então o Just Dance para a gente é uma marca muito importante”, disse Bruna Soares, gerente de Parcerias e Eventos da Ubisoft LATAM, em entrevista exclusiva concedida ao CENAPOP.

A marca está comemorando 20 anos no Brasil, e Bruna fez um balanço das duas décadas de presença junto ao público nacional. “A gente tem olhado com muita atenção o jogador brasileiro, tanto que hoje metade do nosso time é muito focado em conteúdo: Facebook, YouTube, hoje a gente tem programas diários no YouTube com a nossa produtora”, afirmou.

“Isso mostra que a gente não simplesmente recebe trailers dos jogos e posta nas nossas redes: a gente tem todo um trabalho, a gente tenta ‘tropicalizar’ tudo, entender quais são os hábitos aqui no Brasil, e a gente faz isso também para toda a América Latina. Mas, focando no Brasil, a gente tem o cuidado de ver quais são os memes do momento e trazer um pouco disso para a nossa realidade do dia a dia”, pontuou.

 

“A competição aqui é mais difícil do que um Mundial lá fora”, diz campeão brasileiro

Tiago Silva de Oliveira, campeão brasileiro de Just Dance em 2017, em entrevista para o CENAPOP – Foto: Reprodução/CENAPOP

Quem também marcou presença no estande do Just Dance na CCXP 2019 foi Tiago Silva de Oliveira, campeão brasileiro de 2017. Apresentando-se para o público presente, o representante do país no Just Dance World Cup de 2018 falou com o CENAPOP sobre quando descobriu sua vocação para o jogo.

“Eu descobri o jogo por acaso, eu tava fazendo trabalho de ensino médio na casa de amigos meus e aí tinha lá o Just Dance. Aí eu falei: ‘Legal esse jogo de dança, né? Nunca tinha visto um jogo assim que tivesse que se mexer tanto’. Ai eu falei: ‘Ah, vou jogar’. Quando eu joguei, eu já gostei logo de cara. Quando eu cheguei em casa, comecei a ver os vídeos no YouTube, aí comecei essa vida de competidor”, disse.

Veja o vídeo do momento que Tiago vence o Campeonato Brasileiro:

Tiago também falou sobre as perspectivas de crescimento do número de just-dancer no Brasil – e prevê o aumento da competitividade: “Aqui no Brasil, já é uma das maiores comunidades do Just Dance, então isso já ajuda muito no mundo competitivo, mas às vezes atrapalha porque o Brasil é um país muito competitivo.

“Então, a competição aqui é mais difícil do que um Mundial lá fora. Acho que com o crescimento das plataformas e tudo o mais, vão surgir mais competidores e vai ficar mais difícil para a gente que já joga (risos). Mas vai ser mais legal porque o Just Dance não é só competir, é conhecer o pessoal de fora, conhecer mais gente ao redor do mundo inteiro, então isso vai ser muito legal”, ponderou.

Comentários