TV

Patrícia Pillar e Claudia Raia comemoram reprise de “A Favorita”: “História brilhante”

Novela volta ao Vale a Pena Ver de Novo a partir do dia 16

Claudia Raia e Patrícia Pillar comemoraram a reprise de A Favorita - Foto: Frederico Rozario/ Globo
Claudia Raia e Patrícia Pillar comemoraram a reprise de A Favorita - Foto: Frederico Rozario/ Globo

Redação Publicado em 10/05/2022, às 13h25

As atrizes Patrícia Pillar e Claudia Raia comemoraram a reprise de A Favorita (2008) no Vale a Pena Ver de Novo. A trama de João Emanuel Carneiro poderá ser vista novamente na telinha a partir do dia 16 de maio, após o final de O Clone.

“Sempre foi uma expectativa nossa saber como seria assistir a novela já sabendo ‘quem estava falando a verdade’. Acho que pode ser muito interessante para o público que terá a chance de não ser ‘enganado pelas aparências’. Assim, as pessoas terão uma compreensão melhor da complexidade de cada uma das personagens”, disse Patrícia Pillar.

“Fiquei muito feliz quando soube. Assim que foi anunciado já me marcaram em várias postagens nas redes sociais. Acho que vai ser muito legal acompanhar a repercussão da história pelas redes, ver os memes. E assistir à novela mesmo. Essa é uma história contada de uma maneira muito brilhante pelo João Emanuel Carneiro”, elogiou Claudia Raia.

A Favorita marca a primeira parceria de Claudia Raia e Patrícia Pillar na telinha:

“[A parceria foi] Maravilhosa. Nunca tinha trabalhado com a Claudia e de cara tivemos uma cena muito difícil que era o reencontro das duas depois que a Flora saiu da prisão. Nessa cena já rolou muito bem, ali já senti que seria um jogo muito gostoso”, disse Patrícia, revelando em seguida as cenas que mais marcaram o trabalho:

“Foram três. A saída da prisão, a visita de Flora a Donatela na cadeia, onde ela diz que tomou tudo que era dela, e quando Flora confessa a Donatela que é uma assassina”, resumiu.

Já para Claudia Raia, a maneira como João Emanuel Carneiro desenvolveu as duas protagonistas foi algo que ficou marcado em sua carreira:

“O que mais marcou foi realmente a maneira como as duas protagonistas foram desenvolvidas. Quando soube que o João Emanuel Carneiro queria fazer a revelação no meio da novela, eu fiquei pensando: ‘será que vai dar certo?’. E deu muito certo. A história não perdeu o fôlego. Essa novela foi importante porque foi mais uma oportunidade de mostrar meu lado mais dramático, além de me lembrar que vale a pena correr atrás do que a gente acredita. Eu recebi o convite do João Emanuel para interpretar a Donatela depois de ele ter me visto na minissérie ‘Engraçadinha’. Essa foi uma personagem que eu lutei muito para fazer. Eu ganhei o papel e ele ainda me rendeu outros frutos lá na frente”, lembrou.

Relembre a trama

Ambientada em São Paulo, A Favorita gira em torno da rivalidade entre Flora (Patrícia Pillar) e Donatela (Claudia Raia), antigas parceiras da fictícia dupla sertaneja Faísca e Espoleta. Flora foi condenada a 18 anos de prisão pelo assassinato do marido de Donatela, Marcelo Fontini (Flavio Tolezani).

Ao sair da prisão, ela luta para provar sua inocência, acusando a ex-amiga do crime que ela já pagou. Donatela, por sua vez, foi quem criou Lara (Mariana Ximenes), a filha de Flora com seu marido morto e herdeira única de um império de papel e celulose. A ex-presidiária garante que foi vítima de uma farsa armada por Donatela, a quem acusa de estar interessada na fortuna da família Fontini.

Comentários