NETFLIX

Café com Aroma de Mulher, da Netflix, recria novela colombiana evitando exageros; veja a crítica

Café com Aroma de Mulher ganhou uma nova versão, mais enxuta, pelas mãos da Netflix

Café Com Aroma de Mulher estreou na Netflix no fim do ano passado - Foto: Reprodução / Netflix
Café Com Aroma de Mulher estreou na Netflix no fim do ano passado - Foto: Reprodução / Netflix

Redação Publicado em 08/01/2022, às 18h09

Todo mundo que assistiu SBT em algum momento nos últimos 20 anos já ouviu falar de "Café com Aroma de Mulher". A música-tema pegajosa e a história de amor impossível fez sucesso no Brasil em sua versão original, produzida na Colômbia em 1994, ao ser exibida pela emissora de Sílvio Santos -- mais de uma vez, inclusive.

Agora, a famosa novela ganha uma versão em formato mais enxuto pelas mãos da Netflix, que pretende aumentar seus investimentos em novelas na América Latina, para aproveitar que o formato é bastante popular por essas terras. A empresa norte-americana deve estar bem contente com o sucesso que essa versão vem fazendo junto aos assinantes do streaming.

A história é a de sempre: Gaviota e a mãe trabalham em uma fazenda de café, onde esperam que seja o último ano prestando serviço a outros: elas querem ter seu próprio pedaço de chão. No entanto, as coisas não saem exatamente como o esperado. A moça ainda se apaixona por Sebastian, herdeiro rico da fazenda de café. São dois mundos diferentes e aparentemente incompatíveis que se encontram.

Clichês bem feitos sempre funcionam

"Café com Aroma de Mulher", no original e no remake, apela para um amontoado de clichês que todos que acompanham as novelas conhecem muito bem: os jovens apaixonados de famílias de diferentes classes sociais, que precisam passar por obstáculos para conseguir se unir. Vilões caricatos que farão de tudo para que isso não aconteça. Um ou outro personagem mais engraçadinho para compor o "núcleo cômico", etc.

No entanto, o que poderia soar como algo ruim, acaba sendo a maior vantagem do formato. "Café com Aroma de Mulher" é um clichê delicioso, ótimo de acompanhar e que conta com boas atuações de atores carismáticos. Isso talvez explique o enorme sucesso da produção junto ao público, sem contar o saudosismo com a versão passada. Veja a crítica completa no vídeo acima. Os 88 episódios já está disponíveis na plataforma.

Comentários