Cenapop
FAMOSOS

Mãe de primeira viagem, Nathalia Dill fala sobre puerpério: “Se despedindo da vida que tinha”

Atriz contou que tem novas prioridades após tornar-se mãe

Nathalia Dill falou sobre a maternidade e amamentação
Nathalia Dill falou sobre a maternidade e amamentação - Foto: Reprodução/ Instagram@nathaliadill

Redação Publicado em 11/06/2021, às 05h37

Mãe da pequena Eva, de 5 meses, Nathalia Dill, de 35 anos abriu o jogo sobre a maternidade e revelou, entre outras coisas, que para ela, o período do puerpério foi um período para se “despedir da mulher que era” antes de se tornar mãe.

“Não acho que nasça uma nova mulher quando ela tem um filho, mas nasce uma mãe, sem dúvida. É algo que vai se somar a quem eu já era. Quando o bebê nasce, a gente não muda automaticamente. Acredito que por isso mesmo o puerpério é um tempo mais recluso, mais íntimo e, por isso, difícil também. A mulher está ali se despedindo da vida que tinha, entendendo novos processos, avaliando novas prioridades e sabendo que tem um ser pequenininho que depende de você para tudo. É um momento em que a gente acaba abrindo mais mão da gente pelo outro e ao mesmo tempo sabe que também precisa encontrar espaço para si (risos). É uma loucura muito boa”, contou ela, à revista Quem.

À publicação, a atriz disse que contou com o acompanhamento de uma enfermeira em casa após o nascimento da filha.

“Retomar esse olhar para si mesma vai acontecendo aos poucos mesmo, o que acho muito natural. Uma coisa que me ajudou muito foi o trabalho que fiz com a Thyssa Calil. Ela é uma enfermeira que faz um acompanhamento em casa, vê como está a rotina e propõe ajustes personalizados para que tudo flua melhor. Ela revolucionou o nosso dia a dia, os nossos horários, organizando de uma maneira que eu tivesse mais tempo para mim, para conseguir descansar um pouco mais. Me ajudou muito na amamentação também. A partir dessa organização foi que eu consegui começar a me estruturar para voltar a fazer um exercício ou outro, ter um pouco de tempo livre. Comecei a fazer o programa LPF (Low Pressure Fitness), que são atividades bem focadas em pós-parto. Estou sentindo vontade de voltar aos pouquinhos. Depois da chegada dela, quando a Eva tinha um mês e meio, a casa virou outra. Foi muito impressionante. Estou no puerpério ainda. Já é uma fase mais reclusa, mas está ainda mais por causa da questão da pandemia. Mas mesmo sem poder encontrar tanto com as pessoas, tenho uma rede de apoio muito presente e que está me ajudando muito a viver esse momento”, explicou.

A amamentação, segundo Nathália, é outro ponto que exige dedicação: “Amamentar não é fácil, exige muita dedicação, tem que ter uma rede de apoio que me ajude e que me possibilite dar continuidade a ela. No início, tive algumas dores e consegui tratar com pomadas. É um trabalho do dia a dia”, contou.

Mãe de primeira viagem, a atriz explicou que fica se perguntando se está fazendo tudo certo com a filha. 

“Tudo é desafiador (risos). É uma loucura! Como é tudo novidade, estou sempre me perguntando se estou fazendo certo, se é assim mesmo. Uma vez a gente foi passar uma tarde em um sítio de uma amiga, que nos cedeu a casa. Chegando lá, tinha muito mosquito e Eva ficou todo picada. A gente ficou desesperado, pensando que deveria ir embora, se ela estava bem, se ia passar mal... 30 minutos depois, ela estava sem marca nenhuma e superbem (risos)”, completou.

Comentários