FAMOSOS

Marcelo Serrado comenta perrengue em cena com tapa-sexo: "Estava morrendo de dor"

Ator falou sobre a experiência de gravar cenas de nudez e sexo para o filme Dois + Dois

Marcelo revelou ter sentido desconforto com adesivo que cobria suas partes íntimas - Reprodução/TV Globo
Marcelo revelou ter sentido desconforto com adesivo que cobria suas partes íntimas - Reprodução/TV Globo

Redação Publicado em 05/08/2021, às 07h50

O ator Marcelo Serrado comentou sobre o perrengue que passou para gravar cenas de nudez e sexo para o longa Dois + Dois e revelou como foi a experiência, explicando o desconforto com o tapa-sexo que cobria suas partes íntimas. 

No filme, Marcelo interpreta um marido que aceita a sugestão de sua mulher (Carol Castro) a praticar swing para poderem apimentar o relacionamento de 16 anos. O ator relembrou seu desconforto:

"Era uma espécie de esparadrapo, que machucava. E aí vinha o maquiador ou outra pessoa tentar ajeitar o tapa-sexo. Quando eu movimentava com a Carol ou Roberta eu fazia morrendo de dor", disse ele. Ele ainda contou sobre frases que o diretor gritava durante as cenas: "Era o Marcelo Saback gritando, ‘protege o peito da Roberta’, ‘a bunda tem que estar mais aqui."

Marcelo, casado desde 2012 com Roberta Fernanda, disse que procurou experiência de seus amigos com um "intercâmbio" de casais para poder construir seu personagem. No entanto, ele não acredita que impor regras ao swing funcione: "Tenho um amigo que já tentou esse tipo de relação e aconteceu uma coisa muito parecia com o que acontece no filme, ele se apaixonou pela outra pessoa. A gente não tem certeza sobre essas coisas. O código do filme de ‘não vamos nos apaixonar’ não existe e isso o filme mostra de forma divertida. O roteiro é muito preciso neste sentido e pega as pessoas."

Ele prosseguiu: "Cada casal tem a sua dinâmica e isso tem que ser respeitado. Esse filme respeita assim. Intercâmbio de casais é uma coisa extremamente moderna, não cabe na cabeça do Diogo. Para ele, não pode acontecer". O ator também relembrou de uma experiência de um amigo, que participou de um swing, que acabou em lágrimas: "Tem um amigo meu que tem uma banda que toca em casa de swing no Rio. Um casal falou para ele: ‘a gente quer você aqui, quer que você venha participar’. Começou rolar entre ele e a menina."

"O cara vendo tudo. Ele tinha prazer em ver a mulher com outro. Só que no meio, o cara se arrependeu e começou a chorar aos prantos. E a mulher, ‘calma, amor’. Meu amigo, nu, foi abraçar o marido dela e disse, ‘desculpa, foi sem querer’", divertiu-se. 

Comentários