Cenapop
FAMOSOS

Luisa Mell desabafa e diz receber ameaças após ser reinfectada pela Covid: "Desejam a minha morte"

Ativista falou sobre seu estado de saúde nas redes sociais

Luisa disse que tem passado por momentos difíceis e que recebe ameaças na internet
Luisa disse que tem passado por momentos difíceis e que recebe ameaças na internet - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 06/05/2021, às 08h25

A ativista Luisa Mell fez um desabafo nas redes sociais após ser reinfectada pela Covid-19 recentemente e afirmou estar passando por momentos difíceis, além de ter recebido diversas ameaças dos internautas. 

Luisa relatou em seu Instagram: "Pra gente não perder a esperança. Tá muito muito difícil. To trancada doente, sozinha em um quarto, sem poder ver meu filho. Faz tanto tempo que não encontro vocês para renovar minhas forças. Dois abrigos lotados, quase nenhuma adoção."

"Só leio notícias horríveis. É só destruição da natureza, extinção em massa de espécies, os oceanos morrendo e quando eu tento gritar, calam a minha voz. Recebo ameaças, mensagens desejando minha morte, parece que o mal está vencendo. Confesso que quase perdi minha fé. Mas não vou deixar de acreditar. Eu sempre acreditei que o bem iria vencer. E vai. Obrigada a todos que não desistem."

"Obrigada pelas lindas mensagens. Para combater o mal, muito muito amor", lamentou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell)

 

No fim do último mês, Luisa revelou nas redes sociais que havia testado positivo novamente para a Covid-19: "Estou novamente com coronavírus. Ontem a noite não conseguia comer de maneira nenhuma. Fui até a farmácia e fiz o exame rápido de sangue. Resultado Negativo. Mas eu comecei a me sentir muito cansada. Achei melhor fazer mais um exame. Desta vez o do cotonete. E o resultado foi positivo."

Ela prosseguiu: "Hoje acordei mal, gripe forte, cansada, dor no corpo, tosse. Vocês tem ideia do quanto este teste de sangue na farmácia é perigoso? Eu lembro quando foi liberado que muitos especialistas criticaram. Dizendo que estes testes poderiam piorar a situação do Brasil. Pois é, o governo deixou estocado os testes seguros (até hoje não foi explicado) e liberou este teste que nos induz ao erro. Ontem era aniversário do meu enteado."

"Como deu negativo meu marido queria que eu fosse dar os parabéns na casa dele. Mas eu estava com uma intuição e resolvi fazer outro (pois tenho condições de pagar). Agora quantas pessoas fariam um segundo tipo de teste só porque estava sem apetite e cansada? Quantos têm condições de pagar mais um depois de gastar 100 reais? O farmacêutico ainda me falou depois do exame de sangue: você não está. Pode ter certeza. Acusaria algo. Pois é, quantas pessoas não baixaram a guarda diante de um teste negativo da farmácia e contaminaram outras?".

"Bom, quem liberou estes testes devem ser aqueles que também defendiam a tese de imunidade de rebanho defendida no começo da pandemia. Eu, Luisa Mell, agora sou prova viva que esta teoria é genocida. Que podemos nos reinfectar. E que testes de farmácia de sangue devem ser proibidos já! Alô CPI que tal investigar isto também? Por que liberarmos um teste que dá 50% de erro? Quanto a mim, peço que rezem por mim, tá difícil amigos! Mas sairei desta", disse ela. 

Comentários