FAMOSOS

Luciana Gimenez sobre gravidez vazada, solidão e grampo no telefone: "Pior época da minha vida"

Luciana Gimenez revela que carrega trauma da gravidez até hoje

Apresentadora estampou mais de 500 capas de tabloides ingleses ao descobrirem sua gestação - Reprodução / Instagram @lucianagimenez
Apresentadora estampou mais de 500 capas de tabloides ingleses ao descobrirem sua gestação - Reprodução / Instagram @lucianagimenez

Redação Publicado em 16/10/2021, às 12h27

Luciana Gimenez fez um desabafo ao relembrar da época em que ficou grávida de Mick Jagger, vocalista dos Rolling Stones, e de ter o telefone grampeado, além de ter se sentido sozinha fora do Brasil. 

Em entrevista ao podcast Poddelas, Luciana contou: "Foi a época mais difícil da minha vida. Acabaram comigo, foi um terror sem fim, uma coisa de louco. Foram mais de 500 capas jornais ingleses com minha foto. Chorei por nove meses. Passei a gravidez quase toda no exterior, sozinha. Foi muito tenso. Mas foi um período que me ensinou a engolir muito sapo e aprendi a ficar quieta."

"Sempre optei por não falar das coisas, e se você rebate, só aumenta a história". A apresentadora ainda falou sobre seu telefone de sua casa em Londres ter sido grampeado por um tabloide, logo após sua gravidez vazar pela booker de agência em que trabalhava. "Fiz mais de cinco testes de gravidez porque não estava acreditando. A notícia acabou vazando. A booker da minha agência começou a notar que eu estava estranha. Como eu já saía com o Mick há algum tempo, juntaram as peças e deduziram."

"Ela foi demitida depois. Mas demorei muito a contar para as pessoas, não queria que ninguém soubesse. Até para minha mãe eu demorei a contar. Não queria ninguém perto de mim no meio daquela confusão que foi", lamentou. 

Gimenez chegou a estampar mais de 500 capas de tabloides ingleses após a descoberta de sua gestação. Em entrevista ao Extra este ano, Luciana disse que engordou 30 quilos e passou toda sua gestação chorando. Ela chegou a fugir pela cozinha da maternidade para fugir do assédio após dar à luz. 

Comentários