FAMOSOS

“Fiz grandes personagens, mas o Sassá é definitivo", diz Lima Duarte sobre "O Salvador da Pátria"

Lima Duarte falou sobre Sassá Mutema, seu personagem na novela que estreia na Globoplay

Lima Duarte com o clássico chapéu de Sassá Mutema, seu personagem em "O Salvador da Pátria" - Foto: Reprodução / Instagram
Lima Duarte com o clássico chapéu de Sassá Mutema, seu personagem em "O Salvador da Pátria" - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 06/12/2021, às 16h44

Exibida em 1989, ano importante da política brasileira marcado pela volta das eleições diretas para presidente depois de um longo período sob o regime da ditadura militar, ‘O Salvador da Pátria’ chega hoje (06/12), ao Globoplay no projeto de resgate dos clássicos da dramaturgia.

Escrita por Lauro César Muniz, com direção de Paulo Ubiratan e supervisão de Daniel Filho, a obra marcou a carreira do ator Lima Duarte, que relembra com carinho o inesquecível Sassá Mutema.

“Fiz grandes personagens, mas não tenho dúvida de que o Sassá é definitivo. Um homem ignorante, que não sabe ler e escrever, mas que evolui do início ao fim da história. Ama com todo o seu coração a sua mãezinha e, com o passar da novela, transfere esse sentimento à professora Clotilde”, emociona-se Duarte.

Na trama, o deputado Severo Blanco (Francisco Cuoco) é marido de Gilda (Susana Vieira), pai de Sérgio (Maurício Mattar) e Rafaela (Narjara Turetta), e amante de Marlene (Tássia Camargo). Dono da maior fábrica de sucos do local, é capaz de fazer de tudo para evitar que sua relação extraconjugal venha a público, apesar do assunto já ter chegado aos ouvidos do inescrupuloso radialista Juca Pirama (Luis Gustavo), que passa a explorar o caso.

Para evitar suspeitas, ele decide casar a moça com o ingênuo Sassá Mutema (Lima Duarte), boia-fria que vive da colheita de laranjas. A reviravolta da história começa quando Juca e Marlene são encontrados mortos e Sassá é acusado dos assassinatos. Ele é preso, mas luta para provar sua inocência com o apoio da professora Clotilde (Maitê Proença), por quem se apaixona.

“A grande lição que Sassá aprendeu com a professorinha foi a paixão. A forma como ele se declarava para Clotilde era fantástica, com cenas incríveis, lembro até hoje. Me pergunto se os sentimentos valem da mesma forma nos dias de hoje. Será? É isso que espero compreender com a chegada da novela no Globoplay”, celebra o ator.

A novela ainda conta com a participação de grandes nomes da dramaturgia brasileira, como Lucinha Lins, Natália Lage, Suzy Rêgo, Betty Faria, além dos saudosos Luis Gustavo e José Wilker, entre outros.

Comentários