FAMOSOS

Joaquim Lopes desabafa sobre internação do pai: "Minha pressa é vê-lo bem"

Ator compartilhou suas recordações afetuosas nas redes sociais

Aos 88 anos, Antônio Lopes luta contra complicações causadas pela Covid-19 - Reprodução / Instagram / @joaquimlopesoficial
Aos 88 anos, Antônio Lopes luta contra complicações causadas pela Covid-19 - Reprodução / Instagram / @joaquimlopesoficial

Redação Publicado em 04/08/2021, às 08h57

O ator Joaquim Lopes publicou um desabafo nas redes sociais ao celebrar o aniversário de 88 anos do pai, Antônio Lopes, nesta terça-feira (03/08), e compartilhou lembranças com o médico. 

Em seu Instagram, Joaquim compartilhou alguns registros do pai e ao lado dele e escreveu um longo e emocionante texto. Antônio está internado e em coma induzido, batalhando para se recuperar de complicações após a Covid-19: "Pai. Feliz aniversário! 88 anos de vida. Eu sei que agora você não consegue me ouvir. Ou consegue? Será que se eu gritar você vai acordar com um susto, como você sempre fez? Como eu sinto falta de ouvir você dizer: “Fica tranquilo que tá tudo bem. Confia no Deus tempo!” Tô confiando."

Ele prosseguiu: "Mas ele parece que resolveu tirar uns meses sabáticos. A minha pressa é ver você bem. Tranquilo. Em paz. Do jeito que for melhor pra você. É impressionante ver a sua luta e o quanto você é forte". O ator relembrou de momentos com o pai: "Lembra o dia seguinte da sua cirurgia de coração que você pediu pra eu fazer a sua barba? Eu lembro quase todo dia… aliás é uma das minhas lembranças favoritas nessa vida. Outra lembrança nossa é que eu deixava sempre pra tirar nota boa na última prova do ano. Acho que era pelo desafio, mas provavelmente era pra chamar atenção mesmo."

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Joaquim Lopes (@joaquimlopesoficial)

 

"Você quase enlouquecia.. Nunca repeti de ano. Nunca bombei (como se dizia em mil novecentos e muito tempo atrás). Um ano fui buscar a nota no colégio num sábado de manhã e você ficou me esperando na mesa do café. Era a prova de física e eu precisava de um 10. Tirei! Entrei em casa e você só abaixou o jornal e me olhou por cima dos óculos de leitura e viu meu sorriso. Você sorriu de volta num misto de bravo e alivio e eu disse: “Que luta Capo, que luta!”".

"Você deu um risada longa e esse virou o nosso bordão para momentos de superação. Sigo te esperando na mesa do café pra ouvir você me dizer: Jô, que luta. Te amo mais do que possa imaginar. Parabéns", completou Joaquim. 

Comentários