FAMOSOS

Humberto Martins fala sobre hepatite no começo da carreira: "Fiquei quatro meses na cama"

Humberto Martins deu entrevista para Andréa Sorvetão nas redes sociais

Humberto Martins em dois momentos durante a live com Andréa Sorvetão - Foto: Reprodução / Instagram
Humberto Martins em dois momentos durante a live com Andréa Sorvetão - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 17/09/2021, às 09h12

Humberto Martins relembrou fatos marcantes de sua carreira e também de um problema de saúde severo que enfrentou quando estava buscando espaço no meio artístico. O ator de 60 anos teve hepatite, e chegou a emagrecer muito devido à doença.

"Estava me formando na escola de dramaturgia, faltava um ano para me formar e estava convicto que essa era a profissão que eu queria. Na peça final fiquei um período doente e tive hepatite. Os médicos não conseguiam entender os índices da doença" relembrou ele em conversa com Andréa Sorvetão no Instagram na última quinta (16/09).

O artista frisou que, na época, tinha pouco mais de 20 anos. "Eu me sentia sem energia, me sentia mal. Fiquei três, quatro meses na cama e cheguei aos 57 quilos. Imagine um homem do meu tamanho? Tenho 1,80".

No entanto, Humberto garantiu que a doença fez com que ele se aproximasse mais da religião. "Muita gente acha que Deus não existe, mas foi Ele que me salvou na hora do sufoco e da dificuldade. Não vou ficar me usando de religião, nem vou ficar falando em vão, mas teve fases que me senti sem energia, mas busquei uma conexão espiritual. Rezo o Pai Nosso com fervor, sentindo as palavras e isso me salvou muitas vezes", revelou.

"Não era muito religioso, fui criado em uma base católica, também tinha uma parte da família no kardecismo. Estava mais de quatro meses na cama e teria a prova final da escola de dramaturgia. Primeiro, tive um conformismo, mas depois veio uma vontade de agir. Comecei a rezar e pedir. Foi traumático (o tempo da doença), mas talvez isso não seja perto de outras experiências", frisou em seguida.

Ao comentar sobre sua vocação para a dramaturgia, Humberto contou que demorou para perceber ter uma veia artística. "Caí de paraquedas nos estúdios e achava que seria uma chance de juntar dinheiro para voltar a trabalhar na usina de polipropileno, que era uma empresa da família", recordou.

"Como modelo, não fui muito para área dos desfiles, passava mais em testes de comerciais de fotografia e de vídeo. Fiz muito encarte de roupas, aparecia de pijama em catálogos de lojas de departamento, de terno... Depois, virei ator de teste. Era o cara que rodava entre cinco atrizes que faziam o mesmo teste. Isso acabou me dando força para conquistar oportunidades", destacou o ator, que fez diversas participações especiais em produções na Globo até conseguir sua grande chance em "Barriga de Aluguel", em 1990.

 

Comentários