Cenapop
FAMOSOS

Flor revela detalhes do romance com Dudu Camargo: “Foi só farra, não teve vuco-vuco”

“A gente começou a dar selinhos e virou uma curtição”, contou a apresentadora

Flor falou sobre affair com o apresentador Dudu Camargo
Flor falou sobre affair com o apresentador Dudu Camargo - Foto: Reprodução/ Instagram

Redação Publicado em 07/06/2020, às 08h39

Atualmente com 55 anos, Florina Fernandez, a Flor, contou que o romance com o apresentador Dudu Camargo começou com uma brincadeira de dar selinho.

Uma das mulheres mais cobiçadas da TV na década de 90, a apresentadora do Triturando, do SBT, disse à coluna de Fábia de Oliveira, do jornal O Dia, que eram muito amigos na época em que se envolveram, mas que o relacionamento não decolou e os dois não chegaram a ir para os finalmentes.

“O Dudu esteve no meu programa quando ele tinha 16 anos e ele já falava como Silvio Santos. Ele tinha tanta vontade de trabalhar na mídia... Achava ele meio apressado. A minha irmã falava que ele era ótimo, ela era diretora do programa e pensamos em contratá- lo para fazer fofocas, mas a Rede Família não quis. Ele trabalhou comigo no ‘Conta aí, Flor’. O Dudu é um amigo. Tanto que nos meus aniversários, quem apresentava era ele. O SBT autorizava e ele apresentava. Eu ficava de convidada recebendo as homenagens. E aí a gente começou a dar selinhos quando nos víamos e virou uma curtição, uma brincadeira. Ele me vê como amiga e eu vejo como amigo. Eu brinco, ‘o Dudu vai engrossar essas pernas’, porque tenho intimidade. Ele é muito jovem e curte coisas que eu nem gosto mais de fazer. Hoje, eu curto ficar em casa. Foi só farra e selinho mesmo. Nem chegou no vuco-vuco”, garantiu.

À publicação, Flor também falou sobre seu envolvimento com o modelo Tiago Ramos, que atualmente namora Nadine Gonçalves, a mãe do jogador Neymar.

“Me perguntam se eu não sinto falta [de namorar]. Não sinto. Depois que eu fiz alguns processos de autoconhecimento como ‘Viver de Luz’, que eu fiz de graça, eu não sinto falta. Eu não deixo ninguém entrar [em sua vida]. Nem Tiago Ramos, nem ninguém. A pessoa tem que ser o escolhido porque eu sou uma mulher de fé e não de igreja”, começou ela, dizendo que está feliz solteira.

“Não quero ninguém, não. Me sinto plena e eu falei que só se Jesus me mandar um cutucão e aí eu caso e vem morar comigo e com a minha irmã numa casa enorme. E aí já falei para ela colocar um fone no ouvido que eu vou descabelar o palhaço. Que coisa mais antiga! É bom ser feliz sem precisar de alguém para ser feliz. Não estou falando de sexo, estou falando de companhia”, completou.

A apresentadora ainda falou sobre sua relação com Silvio Santos, e elogiou o patrão ao lembrar de seu início na emissora, na década de 80.

“O Silvio não é uma pessoa difícil de lidar. Ele é o Silvio Santos e por isso muitas pessoas tremem nas bases. Quando eu cheguei lá foi para dançar no Show de Calouros, mas primeiro eu já tinha participado do Campeonato Nacional de Dança e aí eu pensei ‘não é isso que eu quero’. Eu era distante dele, mas eu tinha aquilo na cabeça de ser assistente de palco. Eu o parei na rua e falei para ele esse desejo. Silvio só sorriu, mas ele tem uma memória espetacular e aconteceu”, revelou.

“O Silvio Santos tem essa coisa da pessoa admirar muito, tremer e suar nas mãos, bambear as pernas. E tem uma coisa: quando ele não gosta, ele não gosta. A Patrícia também é assim e eu creio que as outras meninas também, mas eu não convivo tanto. A Patrícia quando tem que falar, ela fala e bem o Silvio. Eu nunca tive problema com o Silvio e , hoje, ele está muito mais flexível, muito mais carinhoso, mais doce, mais meigo. Ele precisava se precaver porque as pessoas o abordava já pedindo uma casa ou uma geladeira ou um carnê do baú. Era uma defesa”, explciou.

“O Silvio Santos é tão importante para mim que eu pensava que quando fosse me casar, queria que O Silvio entrasse na igreja comigo. E meu pai é vivo. Ele é o amor das nossas vidas desde criança, um amor de um pai que me tornou artista. Eu tinha o dom, mas ele me tornou o que eu sou. Ele é o amor profissional da minha vida, que me deu oportunidade e que fez eu ser artista. Eu digo que sou boa no que faço porque eu tive um mestre e o melhor mestre. Não falo por arrogância, mas porque eu sei. Ele é um pai profissional, é uma amigo e é um mestre. Ele faz parte integral da minha vida”, completou.

Comentários