FAMOSOS

Britney Spears fala sobre mãe e irmã e dispara: "Deveria ter dado na cara de vocês"

Britney Spears voltou a detonar a família após 13 anos de tutela

Cantora publicou novo desabafo falando sobre a mãe e a irmã - Reprodução / Instagram @britneyspears
Cantora publicou novo desabafo falando sobre a mãe e a irmã - Reprodução / Instagram @britneyspears

Redação Publicado em 19/01/2022, às 08h22

Britney Spears voltou a detonar a família nas redes sociais desde que ficou livre de sua tutela, que durou 13 anos sob a responsabilidade de seu pai, Jamie Spears. Em seu novo desabafo, Britney falou sobre a mãe, Lynne Spears e a irmã caçula, Jamie Lynn Spears.

A cantora disse, através de sua conta no Instagram, que deveria ter sido "forte o suficiente para fazer o que deveria ter sido feito: ter dado tapas na cara de vocês". Além disso, a diva pop também admite que sua mãe ficou sob efeito de analgésicos após a separação com seu pai, afirmando que Lynne estava "mais confusa do que qualquer coisa."

Desde que Jamie Lynn lançou seu livro Things I Should Have Said, onde conta histórias que Britney acusa como sendo mentirosas, a caçula tem sido alvo de críticas da irmã. A cantora afirma que Jamie tem se aproveitado da obra para se promover.

Eu voei para casa para Jamie Lynn para ficar em seu sofá assistindo programas de TV logo depois que Justin Timberlake e eu terminamos. Eu era um fantasma lá! Trabalhei a vida inteira e não sabia como ser servida por minha mãe. Sente-se lá e me sirvam os milk-shakes de chocolate quando Jamie Lynn tinha 12 anos, ficava grudada na frente da TV por horas e depois se deitava em uma rede na piscina.

Britney prosseguiu: "Estou chocada, porque essa nunca foi minha vida! A família de Justin era tudo que eu conhecia por muitos anos. As coisas eram diferentes naquele momento e Jamie Lynn tinha um novo show da Nickelodeon. Tudo que eu lembro de dizer foi 'caramba, como diabos uma garota de 12 anos consegue um programa da Nickelodeon?'.

"Eu pensava: 'Bem, eu nunca tomei meu milk-shake gelado. Quer dizer que sou uma grande merd*?'. Mas aí talvez eu precise de um pouco de apoio. Eu era capa da revista 'People'. As pessoas apareciam e, como diz Jamie Lynn, eu ficava com medo!", revelou na sequência.

Em seguida, contou sobre a situação de sua mãe. "Minha mãe estava tomando analgésicos e mal conseguia manter uma conversa em casa porque ela e meu pai se separaram e ela estava mais confusa do que qualquer coisa. Eu me lembro dela sentada no chão em uma conversa e ela nunca se levantou, e me desculpe, Jamie Lynn, eu não fui forte o suficiente para fazer o que deveria ter sido feito: ter dado tapas na cara de vocês", finalizou. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Britney Spears (@britneyspears)

 

Casos de família

Recentemente, Jamie Lynn rebateu um dos vários desabafos feitos pela cantora nas redes sociais, e fez um apelo em seu perfil para que Britney parasse de publicar textos atacando seus familiares

Em seu Instagram, Jamie disparou: "Britney, apenas me ligue. Tentei várias vezes falar diretamente com você e resolver isso tudo de forma privada, como irmãs deveriam fazer, mas você segue optando por fazer tudo em plataformas públicas.

Enquanto isso, por favor pare com a construção dessa narrativa de que não estive presente para você ou que estou inventando coisas. Fico feliz em compartilhar quantas vezes te procurei, estive ao seu lado e tentei ajudá-la. Isso é vergonhoso e precisa parar. Te amo.

Na mesma semana, Jamie falou sobre sua relação com a cantora e chorou ao desabafar, durante entrevista ao Good Morning America. Em um curto vídeo, Lynn aparece conversando com a jornalista do ABC News, Juju Chang, e diz que ama a irmã.

"Mas as coisas ficaram complicadas", questionou a repórter. "Acho que sim", disse a atriz de 30 anos, que percorreu a mídia norte-americana para promover seu livro. Britney e Jamie Lynn não se seguem no Instagram desde julho do ano passado.

 

Cronologia do caso

O caso de Britney Spears ganhou corpo neste ano, quando ela fez um depoimento devastador contra seu pai em uma audiência realizada em julho. Ela pediu que a tutela fosse finalizada e alegou abusos de Jamie durante os 13 anos de conservadoria. "Estou traumatizada. Não estou feliz, não consigo dormir. Só quero minha vida de volta", relatou na ocasião.

Dias depois, em novo pedido à justiça norte-americana, a cantora chamou Jamie de "ameaçador" e "assustador" para tentar convencer os juízes. O advogado de Britney, Matt Rosengart, entrou com o pedido para remover Jamie como o conservador do patrimônio da artista, indicando o contador público Jason Rubin para ocupar o lugar.

Na sequência, um ex-empresário da artista divulgou áudios de mensagens de voz enviados por ela no passado, falando sobre sua situação. Sam Lutfi, que trabalhou com a estrela pop nos anos 90, e foi tido pela família dela como um dos responsáveis pelo colapso nervoso sofrido por ela.

Em setembro, Britney anunciou seu noivado com o personal trainer Sam Asghari nas redes sociais. Ela surgiu exibindo seu novo anel de diamantes em um registro, e publicou vídeos em seu Instagram ao lado de Sam, fazendo graça enquanto mostrava o anel: "Não consigo acreditar", escreveu ela na publicação.

Com a cantora retomando aos poucos sua vida, Jamie se viu pressionado e pediu para a justiça norte-americana encerrar a tutela da filha. As informações publicadas pela rede NBC, deram conta que o pai de Britney encaminhou o documento para o juizado, dizendo que ela "tem o direito que a justiça considere seriamente se essa tutela realmente ainda é necessária".

Desde que a campanha #FreeBritney ganhou força, diversos documentários foram produzidos para corroborar as acusações contra Jamie: o último deles, "Britney x Spears", foi lançado um dia antes da audiência decisiva que afastou o pai da cantora da conservadoria.

Comentários