Disney Plus

Lin-Manuel Miranda diz que "Hamilton" terá legendas em português após polêmica com streaming

Ontem (17/11), a Disney Plus afirmou que não disponibilizaria legendas ou dublagem brasileira para o musical

Lin-Manuel Miranda estrela o musical "Hamilton", no Disney Plus - Reprodução/Disney Plus
Lin-Manuel Miranda estrela o musical "Hamilton", no Disney Plus - Reprodução/Disney Plus

Redação Publicado em 18/11/2020, às 12h41

Na manhã desta quarta-feira (18/11), o ator Lin-Manuel Miranda, que estrela o musical "Hamilton", afirmou em sua conta no Twitter que está trabalhando para providenciar legendas em português e espanhol para a produção, que está no catálogo da Disney Plus.

Tudo começou quando um internauta cobrou Lin-Manuel sobre a questão no Twitter. "Você sabia que Hamilton chegou à Disney + no Brasil SEM LEGENDA na nossa língua? Como um imigrante lutando pela causa, o que você acha? Por favor, vamos consertar isso! Amamos o seu trabalho!", pediu.

O ator, então, retuitou o pedido e respondeu: "Sim! Estamos trabalhando com legendas em português e espanhol (e outros idiomas). Lamento que não tenham ficado prontos a tempo, me sinto péssimo. Mas estamos trabalhando nisso! Thank you!", escreveu em português.

Ontem (17/11), no primeiro dia de funcionamento da Disney Plus no Brasil, a empresa anunciou que por uma "decisão criativa" não iria disponibilizar a legenda para o musical, uma das produções mais esperadas pelos assinantes.

Além disso, a empresa também afirmou que não disponibilizaria dublagem para o musical, assim como para outros títulos específicos da plataforma. A reação na internet foi imediata, com muitos usuários protestando contra a decisão.

A peça é uma adaptação feita por Lin-Manuel Miranda de uma biografia de Alexander Hamilton, escrita em 2004 por Ron Chernow. O personagem foi o primeiro Secretário do Tesouro dos Estados Unidos, considerado um dos "pais fundadores" do país e que consolidou as bases do capitalismo. O musical se tornou influente e uma marca na cultura popular nos últimos anos.

Comentários