Cenapop
CURIOSIDADES

Ex-pastora diz que trabalho como stripper a ajudou a ser uma mãe melhor: “Precisamos falar de sexo”

Nikole Mitchell disse que a Igreja trata a sexualidade de maneira tóxica

Nikole Mitchell era pastora e agora ganha a vida com o OnlyFans
Nikole Mitchell era pastora e agora ganha a vida com o OnlyFans - Foto: Reprodução/ Instagram@mitchellnikole

Redação Publicado em 12/05/2021, às 14h00

Ex-pastora de uma igreja em Ohio, nos EUA, Nikole Mitchell, de 36 anos, contou que sua vida melhorou em todos os sentidos após ela largar o “ambiente tóxico” da igreja batista  que frequentou por 20 anos e começar a trabalhar como stripper.

“Eu era muito religiosa nos meus vinte e poucos anos, meu namorado era Jesus”, disse ela, durante participação no podcast Holly Randall Unfiltered. No programa, Nikole explicou que decidiu trocar a igreja pela indústria do sexo depois de começou a avaliar a importância de sua sexualidade. 

A mudança, segundo ela, que é bissexual, a transformou em uma mãe melhor, já que ela pode conversar livremente com seus três filhos sobre sexo, consentimento, corpos e sobre o que é certo ou errado ― algo que não teve quando jovem por conta da religião.

“[Nós temos] todos os tipos de conversa, e eu dou ‘ferramentas’ para eles lidarem com todas as situações, isso é algo que eu nunca tive na idade deles. É muito importante para mim que os meus filhos saibam o que fazer na hora de namorar, como agir nos relacionamentos, no ambiente de trabalho, quero que levem essas habilidades para a vida, todo mundo precisa disso”, explicou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Nikole Mitchell (@mitchellnikole)

 

Nikole acrescentou: “Posso dizer que meu trabalho me preparou e me ajudou nisso melhor do que qualquer coisa que eu já fiz na minha vida”, ressaltou.

Faturando cerca de R$ 560 mil por mês com os nudes que compartilha no OnlyFans ― ela criou o perfil em 2019 e o negócio prosperou ―,  Nikole disse que pensou muito no que os filhos iriam achar do conteúdo que compartilha na internet.

“Eles talvez tenham vergonha de mim, talvez fiquem com raiva por causa do meu conteúdo na internet, mas pensei em tudo o que você possa imaginar, pensei neles mais de um milhão de vezes”, revelou.

Para ela, a igreja trata a sexualiade de uma maneira muito tóxica:

“Sinto que o trabalho que eu faço na indústria do sexo é muito mais saudável mentalmente do que o ambiente religioso e a mentalidade religiosa com a qual eu cresci. Nenhum ambiente é mais tóxico quando o assunto é sexo, corpos, etc. do que a Igreja. Fazendo um apanhado de tudo, acredito que estou dando para os meus filhos um presente melhor”, completou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Nikole Mitchell (@mitchellnikole)

 

Comentários