Cenapop
CINEMA

Conheça os filmes estrangeiros que, assim como Parasita, fizeram sucesso no Oscar

Conheça os filmes estrangeiros que, assim como Parasita, fizeram sucesso no Oscar
Conheça os filmes estrangeiros que, assim como Parasita, fizeram sucesso no Oscar - Foto: Reprodução

Redação Publicado em 05/02/2020, às 08h30 - Atualizado às 16h02

Pode ser um caminho difícil para filmes internacionais terem alguma chance no Oscar. Até hoje, nenhum filme estrangeiro ganhou o prêmio de Melhor Filme (apesar de ter sido indicado várias vezes), mas vários obtiveram sucesso em outras categorias importantes, incluindo direção, roteiro e atuação.

Normalmente, os filmes estrangeiros são relegados à categoria feita sob medida para eles: Melhor Filme Internacional (o novo nome para Melhor Filme Estrangeiro), como forma de reconhecimento da Academia por seus trabalhos. Em 2020, dois longas têm potencial para ir além: Parasita, com seis indicações, e Dor e Glória, com duas.

No entanto, outros filmes e cineastas também obtiveram indicações fora da categoria destinada a eles. A Entertainment Weekly enumerou quais são. Veja:

Roma

Alfonso Cuarón ganhou o Oscar de Direção por Roma – Foto: Reprodução

Alfonso Cuarón pode ter perdido o prêmio de Melhor Filme com sua obra prima Roma no Oscar de 2019, mas ele reforçou a vitória dos “Três Amigos” quando ganhou o prêmio de melhor diretor pelo seu filme altamente pessoal que foi produzido pela Netflix (Guillermo del Toro e Alejandro G. Iñárritu venceram anteriormente, mas o primeiro deles a receber o prêmio foi o próprio Cuarón, com Gravidade, de 2014). Ele se tornou o primeiro diretor na história do Oscar a vencer na categoria por dirigir um filme internacional.

Marie Louise

Marie Louise, filme de 1944 – Foto: Reprodução

Essa co-produção da Suíça, Alemanha e França realizada em 1944 se tornou o primeiro filme estrangeiro a ganhar o Oscar de Melhor Roteiro Original. O roteirista suíço Richard Schweizer levou para casa a estatueta dourada por este doloroso conto que se passa na Segunda Guerra Mundial, fazendo dele a primeira pessoa a ganhar um Oscar por um filme estrangeiro. A categoria para filmes internacionais, então conhecida como Melhor Filme Estrangeiro, nem tinha sido criada oficialmente, o que aconteceu apenas em 1956.

O Balão Vermelho

O Balão Vermelho, curta metragem de 1956 que ganhou o Oscar de Roteiro Original – Foto: Reprodução

Essa encantadora fantasia francesa de 1956 de um garoto que encontra um balão vermelho foi dirigida por Albert Lamorisse e rendeu a ele o Oscar de Melhor Roteiro Original. Até o momento, este é o único curta-metragem a ganhar o Oscar nessa categoria – e o único curta a ser indicado para qualquer coisa além de Melhor Curta Metragem.

Divórcio à Italiana

Divórcio à Italiana rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator para Marcello Mastroianni – Foto: Reprodução

Os italianos tem um talento particular para a comédia. Em 1961 este filme foi um grande sucesso quando se tratou de indicações ao Oscar, recebendo três lembranças – para Melhor Diretor (Pietro Germi), Melhor Ator (Marcello Mastroianni) e Melhor Roteiro Original, escrito por Ennio De Concini, Pietro Germi e Alfredo Giannetti, categoria de onde saiu vencedor, apesar de ter sido baseado em um romance. O filme segue a história de Ferdinando (Mastroianni), que sonha em dar fim em sua esposa para poder se casar com a prima por quem está apaixonado.

Um Homem, Uma Mulher

Um Homem, Uma Mulher, filme de 1966 que fez grande sucesso comercial – Foto: Reprodução

O filme francês de 1966 conta a história de um casal de viúvos que inicia um romance depois de se conhecer no colégio interno de seus filhos e se tornou a grande queridinha nos prêmios daquele ano, vencendo a Palma de Ouro em Cannes no ano em que foi lançado (feito repetido por Parasita, aliás). Pierre Uytterhoeven ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original pelo trabalho no filme, que também levou na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

Fale Com Ela

Fale Com Ela ganhou o prêmio de Roteiro Original – Foto: Reprodução

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar ganhou seu segundo Oscar (e o primeiro fora da categoria Longa-Metragem Internacional) pelo roteiro original de Fale com Ela, de 2002 O filme segue dois homens que se unem quando cuidam de duas mulheres em coma. Considerado um dos melhores filmes de sua década, o filme foi um grande sucesso junto à crítica, que o elegeu como a melhor obra de Almodóvar até então – ele está na categoria de Melhor Filme Internacional neste ano com Dor e Glória, que também deu uma indicação de Melhor Ator para Antonio Banderas.

Duas Mulheres

Duas Mulheres deu o prêmio de Melhor Atriz para Sophia Loren – Foto: Reprodução

Sophia Loren fez história como a primeira atriz a ganhar um Oscar por uma atuação em língua estrangeira por seu papel em Duas Mulheres, de 1961 Seu retrato de uma viúva lidando com a Itália devastada pela guerra e o estupro de sua filha fez sucesso no Oscar e a catapultou para um novo nível de fama internacional, fazendo dela uma das maiores estrelas da década de 1960.

A Vida é Bela

A Vida é Bela foi indicado a 7 Oscars em 1999 – Foto: Reprodução

O filme de Roberto Benigni foi indicado a 7 Oscars em 1999, incluindo Melhor Filme. Levou as estatuetas de Filme Estrangeiro, Melhor Trilha Sonora de Drama e, surpreendendo a todos, Melhor Ator, para o próprio Benigni, que protagonizou uma das cenas inesquecíveis da história da Academia, quando ficou tão empolgado que literalmente subiu nas cadeiras do Pavilhão Dorothy Chandler para aceitar o prêmio. A história acompanha o proprietário de uma livraria italiana judia que tenta proteger seu filho dos horrores dos campos de concentração nazistas.

Piaf: Um Hino ao Amor

Piaf: Um Hino ao Amor ganhou o prêmio de Melhor Atriz – Foto: Reprodução

Marion Cotillard se tornou a primeira atriz francesa a ganhar um Oscar por um papel em seu idioma natal com sua performance poderosa da lendária cantora Édith Piaf em Piaf: Um Hino ao Amor, de 2007 . Ela foi uma das poucas atrizes a ganhar o prêmio sem que seu filme também fosse indicado para Melhor Filme Estrangeiro. A vitória colocou Cotillard em fama internacional e fez dela uma estrela de Hollywood.

Comentários