CCXP

CCXP 2021: Manuela Cantuária e Maria Bopp apresentam "As Seguidoras", nova série da Paramount

Manuela Cantuária e Maria Bopp falaram sobre "As Seguidoras" em painel na CCXP Worlds 21

Manuela Cantuária e Maria Bopp no painel da Paramount na CCXP 2021 - Foto: Reprodução / CCXP
Manuela Cantuária e Maria Bopp no painel da Paramount na CCXP 2021 - Foto: Reprodução / CCXP

Redação Publicado em 04/12/2021, às 18h55

Manuela Cantuária e Maria Bopp foram as estrelas do painel da Paramount na CCXP Worlds 21, realizada neste sábado (04/12). As duas apresentaram a série "As Seguidoras", que deve estrear na Paramount+no ano que vem.

"Basicamente é uma série sobre como as redes sociais podem enlouquecer uma pessoa", explicou Manuela, após a exibição exclusiva do trailer da atração.

Maria, que interpreta a protagonista Lívia, também falou sobre sua personagem: "O serial killer é um psicopata, e claro que nem todo psicopata se torna serial killer. Existem várias pessoas que tem algum nível de psicopatia, e o serial killer é aquele que leva isso ao extremo", afirmou.

Em seguida, a atriz comemorou o fato da personagem ser diferente do estereótipo das influencers. "Fazer uma blogueirinha que não fosse a blogueirinha do fim do mundo foi incrível, trabalhar com a Manu foi incrível", relatou.

Manuela então comentou sobre como a produção tomou cuidados na hora de encarar a representação policial na tela. "No Brasil, é muito difícil reproduzir a polícia com verossimilhança. Puxamos muitas referências da polícia internacional, e no Brasil é diferente", notou.

Maria, por sua vez, comentou sobre as particularidades da personagem. "Eu acho que é um vazio dela, é escuro. Ela é uma blogueira vegana que é serial killer. Ela é obscura por si só. O que eu mais gostaria é que as pessoas se apaixonassem pela Livia, porque apesar de uma ser uma serial killer, ela é uma pessoa", destacou.

Questionada se o humor na série é involuntário, uma vez que a história trata de uma assassina, Manuela afirmou que pensa de uma forma diferente. "Eu acho que a historia já é muito irônica, mesmo tendo muito tensão e muito morte. Eu gosto muito de usar humor para comentar sobre assuntos que me incomodam".

 

 

Comentários