Cenapop
BBB 21

BBB 21: Após 15 anos distante, pai de Gil quer abraçá-lo: "Dizer que amo, nunca disse isso a ele"

Pai saiu de casa quando brother tinha 4 anos de idade

Gilberto e seu pai, também chamado Gilberto
Gilberto e seu pai, também chamado Gilberto - Reprodução/Instagram@gilnogueiraof, EXTRA

Redação Publicado em 20/04/2021, às 07h05

Afastado de Gilberto desde que o brother do BBB 21 tinha 4 anos de idade, o pai do doutorando em economia - que também se chama Gilberto - afirma que quer deixar os momentos difíceis que passou com o filho no passado, segundo o EXTRA.

O brother diz que foi renegado pelo pai pois ele não o considerava "tão preto" para ser seu filho. Gil não vê o pai há aproximadamente 15 anos, desde que o chamou para ir a um concurso de modelos do qual participou, e ouviu do pai que ele não iria, pois tinha vergonha.

Usando uma camiseta da torcida do filho, Gilberto, o pai, diz: "Tenho muito orgulho de quem ele é quando o vejo pela TV. Meu filho está realizando um sonho, é um batalhador mesmo, estudioso, chegou longe onde ninguém podia imaginar".

Gilberto, o pai, está desempregado atualmente, desde que foi demitido de um prédio do qual era porteiro por 16 anos. Morando em casa de aluguel, ele vive de "bicos": "Estou desempregado faz um tempo, e faço um bico aqui, outro ali porque tenho que pagar o aluguel. Mas hoje moro sozinho. Eu e Deus", diz.

O pai afirma que o brother herdou o dom de matemática dele: "Sempre fui bom de matemática, mas não cheguei a concluir os estudos, não deu... Parei no segundo ano de Contabilidade".

Apesar de dizer que seu relacionamento com Gil "é ótimo", o doutorando em Economia já deu detalhes sobre seu relacionamento que contradizem o pai, que afirma: "Tivemos nossos problemas, mas a gente se dá bem".

Dependente químico em recuperação, Gil, o pai, diz que largou o crack "tem um punhado de anos", mas diz que ainda consome álcool: "Não vou mentir. Ainda bebo de vez em quando".

Ele afirma: "Eu fiquei surpreso com ele. Mas não tenho preconceito do meu filho ser gay, não. Acho que isso ficou mais na cabeça dele do que na minha". O pai também diz que torce para Gil levar o grande prêmio, mas que não deseja nada do filho, somente carinho: "Só quero poder dar um abraço apertado nele e dizer que amo muito ele. Nunca disse isso para o meu filho".

Comentários