Carla Perez e outras 10 musas que causaram ao posar para a Playboy na década de 90

Carla Perez na capa da Playboy, em 1996, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Carla Perez na capa da Playboy, em 1996, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

A década de 90 é considerada por muitos colecionadores como a “era de ouro” da revista Playboy.

Hoje extinta no Brasil, a revista era líder no ramo de entretenimento adulto impresso e estava batendo recordes de vendas um atrás do outro.

Foi em meados da década de 90, por exemplo, que Adriane Galisteu posou para a revista. Por um bom tempo, a loira ficou com o título de capa mais vendida.

No auge com o É o Tchan! na época, Scheila Carvalho e Carla Perez posaram para mais de uma edição no intervalo de pouco tempo. As duas entraram para a lista de capas que mais venderam.

Além delas, também teve mais beldades e ensaios polêmicos que fizeram muita gente coçar os bolsos e desembolsar uma graninha pela revista na banca.

Abaixo, o CENAPOP lembra 11 capas que ficaram famosas, geraram burburinho e polêmica e mostra como estão hoje suas protagonistas.

Adriane Galisteu

Adriane Galisteu na capa da Playboy, em 1994, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Adriane Galisteu na capa da Playboy, em 1994, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Adriane Galisteu posou para a revista Playboy em agosto de 1995, um ano após a morte de Ayrton Senna. Na época, a apresentadora tinha 22 anos, e surpreendeu ao aparecer se depilando em um hotel grego nas páginas da edição que comemorava os 20 anos da revista. Poderosa, ela ainda estampou outra edição de aniversário 16 anos depois. A primeira revista dela é a terceira mais vendida da história da Playboy com incríveis 961.527 exemplares.

Mara Maravilha

Mara Maravilha na capa da Playboy, em 1990, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Mara Maravilha na capa da Playboy, em 1990, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Atualmente com 51 anos, Mara Maravilha estampou a capa da edição de fevereiro de 1990 da revista Playboy. Com apenas 22 anos na época, a baiana despertou tanto a curiosidade do público que o ensaio foi apelidado de “a nudez mais desejada da TV”. Hoje o exemplar – que chegou às bancas com pôster tamanho gigante – pode ser encontrado por até R$ 300.

As trigêmeas da família Porto

Marilise, Lilian e Renata Porto na capa da Playboy, em 1992 - Foto: Divulgação

Marilise, Lilian e Renata Porto na capa da Playboy, em 1992 – Foto: Divulgação

Em outubro de 1992, a Playboy levou às bancas o primeiro ensaio com irmãs trigêmeas. Filhas de Jaime Porto, na época prefeito de Tucunduva (RS), Marilise, Lilian e Renata Porto fizeram muito sucesso e entraram para a história da publicação. A fama foi tamanha, que o trio também estampou as páginas da edição norte-americana e fotografou na Europa.

Marilise, Lilian e Renata Porto em foto atual - Foto: Reprodução/ Facebook

Marilise, Lilian e Renata Porto em foto atual – Foto: Reprodução/ Facebook

Marisa Orth

Marisa Orth na capa da Playboy, em 1997, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Marisa Orth na capa da Playboy, em 1997, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Marisa Orth tinha 34 anos quando foi convidada para posar para a Playboy. Na época, em 1997, a atriz fazia a Magda do seriado Sai de Baixo, e deixava todo mundo curioso com o tal do canguru perneta. Resultado? A publicação foi a 6ª mais vendida. Passados mais de 20 anos, a atriz disse que iria leiloar os negativos e outras fotos inéditas que possui da sessão. Não cale a boca, Magda!

Isadora Ribeiro

Isadora Ribeiro na capa da Playboy, em 199', e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Isadora Ribeiro na capa da Playboy, em 199′, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Garota do Fantástico e da Playboy, Isadora Ribeiro posou duas vezes para a revista. Os dois ensaios – em janeiro de 1988 e junho de 1991 – são considerados peças-chave na coleção de todo colecionador. Já famosa na época, a atriz foi anunciada como “a estrela que virou o sonho dos brasileiros”. Isadora tinha 26 anos na época do segundo ensaio e hoje está com 54.

Carla Perez

Carla Perez na capa da Playboy, em 1996, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Carla Perez na capa da Playboy, em 1996, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Rala, ralando o tchan, Carla Perez, a eterna loira do Tchan, emplacou ensaios seguidos e bateu recordes com suas revistas Playboy. O primeiro ensaio aconteceu em outubro de 1996 e vendeu absurdos 778 mil exemplares. Em abril de 1998 ela posou nua novamente e vendeu 646 mil revistas. No final de 2000, Carla estampou a capa da Playboy de novo e vendeu 518 mil publicações. Tá bom?

Débora Rodrigues

Débora Rodrigues na capa da Playboy, em 1997, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Débora Rodrigues na capa da Playboy, em 1997, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

A nudez da ex-sem terra Débora Rodrigues, que hoje é piloto na Fórmula Truck, também causou burburinho nas bancas de todo o país. Descoberta após uma reportagem sobre o MST, ela recebeu o convite para o ensaio, demorou um pouco a topar, e quando fez, vendeu mais de meio milhão de exemplares. A fama a levou para a televisão, onde participou da novela A Indomada, da TV Globo, trabalhou em programas do SBT e também participou do reality Mulheres Ricas, da Band.

Scheila Carvalho

Scheila Carvalho na capa da Playboy, em 1998, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Scheila Carvalho na capa da Playboy, em 1998, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Scheila Carvalho, a eterna morena do É o Tchan!, também bateu recordes com suas revistas Playboy. Assim como Carla Perez, ele estampou mais de uma capa, e vendeu muito, mas muito no Brasil todo. O primeiro ensaio, em fevereiro de 1998, vendeu 845 mil exemplares. A edição é a quarta mais vendida da história. Em quinto lugar está Scheila Carvalho de novo, com o ensaio ao lado de Sheila Mello, a nova loira do É o Tchan!. Essa edição vendeu quase o mesmo tanto que a primeira; 838 mil revistas. A beldade ainda posou outras três vezes para a revista, em novembro de 2000, dezembro de 2001 e abril de 2009.

Suzana Alves

Suzana Alves na capa da Playboy, em 1999, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Suzana Alves na capa da Playboy, em 1999, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Assistente de palco do H, programa comandado por Luciano Huck na época, Susana Alves, a Tiazinha, com seu chicotinho, foi um verdadeiro furacão; vendeu mais de 1,2 milhão de exemplares ao posar para a revista Playboy. O ensaio chegou às bancas em março de 1999, e até hoje é comentado por fãs e colecionadores. É a segunda mais vendida na história, e pode custar ainda hoje até R$ 70. O sucesso foi tamanho que ela repetiu a dose no ano seguinte. A revista só perde em vendas para a de Joana Prado, a Feiticeira, que é a grande recordista de vendas da história da revista.

Rosiane Pinheiro

Rosiane Pinheiro na capa da Playboy, em 1998, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Rosiane Pinheiro na capa da Playboy, em 1998, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Em 1998, com a Copa da França rolando, Rosiane Pinheiro, a dançarina do Gang do Samba, fazia tanto sucesso com seu rebolado que foi chamada para posar para a Playboy com a “aprovação” dos craques da seleção. Na capa de seu ensaio nu, a frase “os craques aprovaram!” fez com que a morena, que tinha apenas 24 anos na época, ganhasse o rótulo de símbolo sexual e musa da copa. Foi, quase que literalmente, gol de placa!

Joana Prado

Joana Prado na capa da Playboy, em 1999, e em foto atual - Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Joana Prado na capa da Playboy, em 1999, e em foto atual – Foto: Divulgação e Reprodução/ Instagram

Joana Prado, a eterna Feiticeira, quebrou tudo ao posar nua pela primeira vez para a revista Playboy, em dezembro de 1999. Na época, ninguém sabia como era seu rosto, já que ela aparecia sempre de véu no programa H, comandado por Luciano Huck. Sua revista é simplesmente a mais vendida da história da publicação. A tiragem de 1,25 milhões de exemplares se esgotou nas bancas. Detalhe; no ensaio, ela não tirou o véu. Depois dessa, Joana ainda estampou outras três capas em 2000, em 2002 e uma edição especial.

Comentários