Durante audiência, Aaron Carter grita com juiz que pediu recolhimento de suas armas de fogo

Durante audiência, Aaron Carter grita com juiz que pediu recolhimento de suas armas de fogo - Foto: Reprodução/Instagram

Durante audiência, Aaron Carter grita com juiz que pediu recolhimento de suas armas de fogo – Foto: Reprodução/Instagram

Aaron Carter passou por uma audiência na última terça-feira (19/11) e acabou causando no tribunal. O motivo: o juiz responsável ordenou que ele entregasse todas as suas armas de fogo.

O caso apresentado, e pelo qual Aaron estava presente no local, era para discutir sobre a ordem de restrição que foi apresentada por sua irmã Angel Conrad, gêmea do cantor. Ela solicitou a ordem à justiça por acusar Aaron de violência doméstica, dizendo que ele tinha “pensamentos violentos em relação a seus bebês e membros de sua família”, segundo noticiado pelo jornal Daily Mail.

A ordem de restrição foi dada por um ano, portanto deve expirar em 19 de novembro de 2020. Durante a instrução do processo, a polícia afirmou que não iria retirar as armas de fogo que Aaron possuía a não ser que ele fosse considerado mentalmente instável. Na audiência de ontem, o juiz considerou o cantor como uma pessoa “muito perigosa” para manter armamentos em casa, e pediu para que ele as entregue às autoridades.

Nesse momento, Aaron se levantou e começou a gritar com o juiz, ameaçando deixar o tribunal. Em sua manifestação, disse que, se suas armas fossem retiradas, ele iria para outro estado e compraria outras. Nos Estados Unidos, a tal prática é permitida.

O juiz, então, ordenou a Aaron que ele se sentasse novamente. Na sequência, ordenou a entrega das armas, e decidiu também que o cantor deve manter distância de sua família até a expiração da ordem de restrição. Caso não entregue as armas, Aaron pode ser preso. Por fim, foi ordenado a ele que mantivesse distância do shopping The Grove, onde o marido de sua irmã trabalha.

 

Aaron cumprirá a ordem do juiz

Na tarde de ontem, Aaron publicou em seu Stories no Instagram dizendo que obedeceria a ordem do juiz, além de se dizer arrasado com o que houve no tribunal.

“Estou arrasado com o que aconteceu hoje no tribunal. Minha irmã mentiu várias vezes em um esforço para tirar meus direitos da 2ª Emenda e fez isso em nome do meu irmão para me silenciar sobre como ele estuprou e agrediu sexualmente várias mulheres. Vou cumprir a ordem do juiz, mas não vou parar de falar em nome de vítimas como Melissa Schuman“, escreveu.

Em seguida, Aaron compartilhou uma foto com Melissa – responsável pela acusação de estupro contra o irmão de Aaron, Nick Carter, membro dos Backstreet Boys. Em outras oportunidades, Nick negou as acusações.

“Sim!!! Chega de falsidade por um ano”, ele escreveu na legenda em referência à ordem do juiz para se afastar de sua família.

LEIA MAIS

Crítica de Segredos de Natal, nova minissérie da Netflix
Thiago Thomé publica foto nu ao lado da esposa
Anel cai no mar durante pedido de casamento
Mãe de Saulo Pôncio aparece seminua em ensaio com casal gay
Mãe de Caio Junqueira morre 10 meses após o filho

Veja mais notícias sobre Entretenimento

 

Ver essa foto no Instagram

 

Yes!!! No more fake Halo’s for a year. #NoAngelo TRO IN PLACE FOR 1 more year!! @themelissaschuman

Uma publicação compartilhada por Aaron Carter (@aaroncarter) em

No Twitter, ele acrescentou: “Perdi meu processo judicial… perdi tudo… preciso me mudar o mais rápido possível”, disse. “Sair de férias para as montanhas com minha menininha Nala. Vamos comemorar o Dia de Ação de Graças juntos na neve. Ela é tudo o que tenho para agradecer e, claro, todo o meu LMG”.

Comentários