Para papel em Amor de Mãe, Alejandro Claveaux bate 7% de gordura corporal: “Cortei doce e álcool”

Para papel em Amor de Mãe, Alejandro Claveaux bate 7% de gordura corporal: "Cortei doce e álcool" - Foto: Reprodução/Instagram

Para papel em Amor de Mãe, Alejandro Claveaux bate 7% de gordura corporal: “Cortei doce e álcool” – Foto: Reprodução/Instagram

Alejandro Claveaux estará na novela Amor de Mãe interpretando o personal trainer Tales. E para entrar no personagem, ele se dedicou ao máximo para a preparação física.

O ator, que já se cuidava bastante na academia, passou a se dedicar ainda mais – além de regular a dieta. “Cortei doce, álcool… não é difícil. Sou muito ligado no salgado. Tem uns 10 anos que comecei nesse processo, mas agora intensifiquei depois de uma viagem de três meses e passei da linha. Como muito pouco doce, quase nada. O falso doce, diet, é horrível”, contou ele, afirmando que agora está com 7% de gordura corporal.

Empolgado, ele pretende também deixar de comer carne vermelha. “Pela questão do animal, mas também de posicionamento. Faço a minha comida. A ideia é tentar não consumir mais (carne). É difícil porque a minha família é uruguaia e come sempre nas refeições. Porém, não dá mais”, comentou.

Para fazer as compensações que o corpo exige, ele passou a estudar mais a respeito de gastronomia para evitar que o corpo adoeça no processo.

“Vi uma série do Arnold Schwarzenegger em que ele fala sobre balanceamento da comida. Assim a disposição aumenta. Ele explica com muita pesquisa que atleta de alta performance tem ótimos resultados mesmo sem comer carne. Claro que é preciso suplementar com uma vitamina. É algo para saúde e também para se conectar com o divino”, disse.

Por ser formado em Engenharia de Alimentos, Claveaux sabe como a indústria funciona – e como os alimentos são processados. “Hoje em dia está tudo tão complicado, tão contaminado. Você vai se alimentar de vegetais e tem uma quantidade absurda de agrotóxicos. A gente tem que se cuidar mesmo. Já trabalhei em indústrias é tudo meio fraudado, é difícil”, revelou.

“Meu pai é mestre queijeiro, tem uma fazenda em Goiás. Na faculdade, me apaixonei pela área de sorveteria. Já tive fábrica de sorvetes. Fui empresário dos 23 aos 26 anos”, afirmou.

 

Comentários