Rádio pede desculpas por se negar a tocar músicas de Pabllo Vittar na programação

Pabllo Vittar arrasa em estreia na Parada LGBT de Orlando, nos Estados Unidos - Foto: Reprodução/Instagram

Rádio pede desculpas por se negar a tocar músicas de Pabllo Vittar na programação – Foto: Reprodução/Instagram

Uma rádio de Santa Catarina foi acusada de homofobia ao recusar pedido dos ouvintes para tocar músicas da drag-queen Pabllo Vittar.

A polêmica começou no Twitter, quando vários prints entre pessoas que solicitavam músicas da cantora através do WhatsApp corporativo da Super FM começaram a aparecer. Nas respostas da rádio, diversos comentários preconceituosos foram feitos, além da recusa pura e simples em executar as músicas solicitadas.

Em um dos prints, é possível ver uma pessoa pedindo a música nova de Pabllo, Parabéns, que já se tornou um hit do álbum 111, lançado recentemente pela artista. “Olá, não tocamos Pabllo Vittar aqui. Obrigado”, respondeu o perfil da rádio. “Mas por que não?”, perguntou a pessoa, que recebeu a resposta: “Porque não sabemos se ele é um homem ou uma mulher”.

Com a repercussão negativa, nesta terça-feira (12/11) o perfil do Facebook mantido pela Rádio Super FM publicou uma nota de esclarecimento para pedir desculpas pelos erros cometidos.

“Pedimos desculpas por isso, o responsável pelas respostas já foi identificado e responderá internamente e administrativamente pelo ocorrido. Mas uma vez, toda a equipe da rádio pede desculpas e reforçamos que a rádio não possui posicionamentos preconceituosos de qualquer natureza. Somos contra qualquer tipo de preconceito e desrespeito”, afirmou o texto oficial.

O desfecho da história repercutiu no Twitter e em outras redes sociais, onde vários fãs da cantora, do Brasil inteiro, passaram a usar os canais oficiais da rádio para pedir as músicas de Pabllo.

Comentários