“Tinha pavor”, diz Graciele Lacerda sobre ser esposa de Zezé Di Camargo

"Tinha pavor", diz Graciele Lacerda sobre ser esposa de Zezé di Camargo - Foto: Reprodução/Instagram

“Tinha pavor”, diz Graciele Lacerda sobre ser esposa de Zezé Di Camargo – Foto: Reprodução/Instagram

Graciele Lacerda tirou um tempinho para responder perguntas de seus seguidores no Instagram, e fez revelações interessantes sobre sua vida com Zezé Di Camargo.

Ela, que é digital influencer, foi perguntada sobre seu relacionamento com o sertanejo, se já tinha se imaginado como mulher de Zezé. Graciele respondeu de pronto: “Não. Era aquela coisa que eu tinha pavor”, disse. “Nada é por acaso. Acredito que todos tem seu destino. Passei por coisas que, na minha concepção, eu não merecia passar, jamais pensei em passar. Mas acho que a gente tem uma missão. Estou onde eu estou porque eu tinha que estar”, afirmou, categórica.

Ao ser perguntada sobre qual seria seu maior defeito, Graciele usou uma indicação feita pelo próprio Zezé (a quem chama de Mô) para responder. “O Mô fala que sou muito inocente. Mudei muito, mas ainda tenho muito a crescer”, afirmando em seguida que agora sabe como lidar com as “pessoas forçadas” e “falsianes”.

“Estou aprendendo a lidar. Já apanhei muito, me abati muito, mas estou aprendendo a lidar. Não tem como fugir, mas vamos levando”, ponderou.

Sobre o segredo para o relacionamento com Zezé ter dado tão certo, ela disse: “Ser companheira. Abdicar algumas vezes. Hoje, tenho o meu trabalho e meu dinheiro. Depois que passei a fazer isso, o Zezé passou a me admirar mais. Não que eu não tivesse a admiração antes, mas hoje é mais. Além disso, nunca perder o encanto do namoro, ir ao motel, sair de mãos dadas…”, comentou, para em seguida falar sobre sua vida na estrada ao lado dele.

“Estou sempre viajando com o Mô, mas não dá tempo de conhecer nada. É hotel, show e não dá tempo de conhecer nada. Nossa vida não é fácil. É muita correria. A gente não para mesmo”, lamentou.

Sobre o mundo dos artistas, ela garante que vive, ao lado de Zezé, uma vida longe dos holofotes e das intrigas da área. “O meio artístico tem muita briga de egos. A gente vive a nossa vida normal. Quando a gente está com esse meio. Temos poucos amigos artistas, pouquíssimos. Nossa vidinha, nosso mundo é à parte. A vida artística dele é trabalho”, declarou.

Veja o vídeo.

Comentários