Crítica: A Lavanderia, filme da Netflix, escancara o escândalo dos Panama Papers com ironia

Meryl Streep em cena de A Lavanderia, de Steven Soderbergh, filme lançado pela Netflix - Foto: Reprodução/Netflix

Meryl Streep em cena de A Lavanderia, de Steven Soderbergh, filme lançado pela Netflix – Foto: Reprodução/Netflix

“A Lavanderia” é a segunda colaboração do cultuado Steven Soderbergh para a Netflix. Há pouco menos de um ano, ele foi o responsável por fazer um filme sobre a infindável ganância humana. Chama-se “High Flying Bird”, e está disponível no catálogo da empresa. Agora ele volta ao mesmo tema, usando ainda mais da ironia – e também um elenco memorável.

Nomes como Gary Oldman e Meryl Streep, vencedores do Oscar, e Antonio Banderas (provável indicado por “Dor e Glória” em 2020) se juntam para dar vida a essa história que parece absurda. Oldman e Banderas interpretam os advogados Mossack e Fonseca, donos de um escritório especializado em falcatruas. Streep faz uma viúva que, com a morte do marido, procura seus direitos na seguradora, e descobre toda o negócio escuso da dupla quase sem querer.

Por mais que pareça uma bagunça, “A Lavanderia” é um filme bem realizado e bem dirigido. Praticamente todos os filmes de Soderbergh são assim. O roteirista Scott Z. Burns dá algumas derrapadas aqui e ali com excesso de explicação, desconfiando da inteligência do espectador, mas nada que comprometa o resultado. Evidentemente, todos os atores – até mesmo os coadjuvantes – entregam performances consistentes. Mérito de todos eles e do diretor, especialista em preparar atores para papéis difíceis, como já provou algumas outras vezes.

E claro, com um elenco formidável como esse, “A Lavanderia” não tinha mesmo como dar errado. É um conto moral sobre a ganância desenfreada dos mais ricos, e como eles assim continuam mesmo quando são pegos. Porque é bom lembrar: quando os Panama Papers foram revelados, os usuários dos serviços do Mossack e Fonseca continuaram numa boa. Os denunciantes foram mortos. Nem sempre a vida é justa.

Veja a crítica completa aqui:

 

RESENHA | "A Lavanderia" fala do escândalo dos Panama Papers com graça e ironia

Poster de “A Lavanderia”, filme de Steven Soderbergh para a Netflix – Foto: Reprodução

Comentários