Crítica: Criando Dion, série da Netflix, entretém o suficiente para prender a atenção

Crítica: Criando Dion, série da Netflix, entretém o suficiente para prender a atenção - Foto: Reprodução/Instagram

Crítica: Criando Dion, série da Netflix, entretém o suficiente para prender a atenção – Foto: Reprodução/Instagram

Criando Dion conta a história de alguém que ganha super-poderes. Não faltam séries e filmes sobre o mesmo tema, e isso pode cansar às vezes. Mas neste caso, vale a pena dar uma chance.

Isso só é possível porque a produção consegue manter sua atenção com seu estranho mistério em um ambiente familiar. Tudo começa quando conhecemos um garoto chamado Dion, que ganha muitos poderes aparentemente do nada. Isso ocorre após a morte do pai de Dion, Mark (Michael B. Jordan, também produtor), que deixa Dion e sua mãe Nicole tendo que lidar com a vida sem ele.

Eles são ajudados por Pat, o melhor amigo de Mark e o padrinho de Dion, enquanto tentam descobrir o mistério de por que Dion tem poderes e o que o trabalho de seu pai tem a ver com o fato dele adquirido poderes sobrenaturais. E, claro, um perigo ronda o garoto e sua mãe.

Mesmo com alguns problemas no seu desenvolvimento, Criando Dion é o tipo de série que entretém o suficiente para manter a atenção do espectador, tanto pela história envolvente quanto pelo convincente trabalho dos atores.

Veja a crítica completa:

Tags

Comentários