Musa e rainha da Imperatriz se estranham e promovem “duelo de bundas” na quadra da escola

Ketula Mello e Flávia Lyra se estranharam na quadra da Imperatriz - Foto: Reprodução/ Instagram

Ketula Mello e Flávia Lyra se estranharam na quadra da Imperatriz – Foto: Reprodução/ Instagram

O último final de semana foi de festa [e de duelo de bundas] na quadra da Imperatriz Leopoldinense, em Ramos, no Rio de Janeiro.

Durante um evento da agremiação, Ketula Mello, que é musa da escola, e Flávia Lyra, que é rainha de bateria, se estranharam e o clima ficou tenso.

Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, as duas aparecem sambando bem próximas, até que uma tenta afastar a outra com o bumbum.

Ao final do duelo de bundas, a diretora da escola acabou com o confronto ao retirar Flávia Lyra do espaço.

Acusada na web de querer a faixa de rainha, Ketula usou sua página no Instagram, já nesta quarta-feira (11/09), para falar sobre a briga e garantiu que não quer o lugar de Flávia na escola:

“Além de achar péssimo enquanto sambista, pois o que mais se observa atualmente é uma guerra de egos no meio de rainhas e musas, faço questão de deixar claro que cada um tem o seu espaço e eu jamais invadi o espaço de ninguém para fazer mal, pelo contrário”, contou.

Veja o desabafo de Ketula abaixo.

LEIA MAIS

Eliana e Latino dançam juntos em festa
Scheila Carvalho abre espacate e surpreende
Pocah derruba a câmera ao tentar fotografar
Andressa Urach comemora seu 1º diploma
Autoras de Órfãos da Terra preparam beijo gay
Lucas Jagger exibe unhas pintadas na web

Veja mais notícias de Famosos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Pensei muito se deveria vir aqui escrever sobre o ocorrido de ontem na quadra da Imperatriz e cheguei a conclusão que sim, para que outras mulheres não precisem ser submetidas a mentiras e difamações, além, claro, de ter sua imagem vinculada a uma situação tão desnecessária. Pois bem! Quem me conhece, me acompanha e gosta do meu trabalho, sabe que nos últimos 3 anos uma das minhas maiores alegrias é estar aos domingos sambando com/para a comunidade de Ramos que sempre me acolheu de braços abertos. Nada nunca forçado, sempre com vontade de estar, com toda verdade possível e uma sensação de pertencimento fora do comum, às vezes que me coloco no meio da quadra para expressar minha arte, além de ser uma terapia, é uma forma que encontrei de sentir que tô viva e fazendo o correto. Quando estou lá, com essa gente que sente minha energia e me transfere a sua também, sinto como se me desconectasse do mundo e partisse pra um oásis, onde não existe tristeza, mágoa e rancor, onde as pessoas são felizes independentes de classe social, etnia ou orientação sexual. Eu saio de casa para despertar sorrisos, não brigas, de guerras o mundo está cheio. O que aconteceu ontem foi a ponta de um iceberg não construído por mim, não houve uma conversa para alinhar todos os pontos sobre qualquer possível desentendimento (nunca ocorrido diretamente) ou uma atitude que venha ter desagradado a outra pessoa envolvida nessa situação vexatória. Fica meu apelo para que antes de despertar duelos que agradem a todos, mulheres parem de brigar como inimigas e se unam para fazer o que de fato é correto, sentar e resolver problemas como adultas sensatas. Quem viu o vídeo completo pôde acompanhar que eu estava fazendo o que sempre faço, sambando com a comunidade, apenas. Além de achar péssimo enquanto sambista, pois o que mais se observa atualmente é uma guerra de egos no meio de rainhas e musas, faço questão de deixar claro que cada um tem o seu espaço e eu jamais invadi o espaço de ninguém para fazer mal, pelo contrário, assim que cheguei na agremiação me fiz solicita a qualquer eventual ajuda para com a Rainha da Bateria (e tenho como provar). (Continuação nos comentários)

Uma publicação compartilhada por Ketula Mello 🦋 (@ketulamello) em

Comentários