50 anos de Abbey Road: uma das capas de álbum mais icônicas da história faz aniversário

50 anos de Abbey Road: uma das capas de álbum mais icônicas da história faz aniversário - Foto: Reprodução

50 anos de Abbey Road: uma das capas de álbum mais icônicas da história faz aniversário – Foto: Reprodução

No dia 8 de agosto de 1969, os quatro integrantes dos Beatles posaram para uma singela fotografia que viria a ilustrar o álbum no qual estavam trabalhando naquele momento.

O clique foi feito do lado de fora dos estúdios Abbey Road, onde eles gravavam o novo trabalho, e foi tirada por Iain Macmillan. Ninguém naquela época imaginava, mas essa data ficaria na história: a capa do disco, que acabaria se chamando Abbey Road, se tornaria icônica, uma das mais reverenciadas, imitadas e satirizadas do mundo. Até hoje.

A história oficial da sessão de fotografia confirma: os quatro beatles não demoraram mais do que dez minutos para finalizar as fotos. John Lennon, um dos líderes da banda, afirmou na ocasião que  queria “tirar a foto e sair logo dali, deveríamos estar gravando o disco e não posando pra fotos idiotas”. John sempre foi o mais inquieto dos Beatles, mantendo vários projetos paralelos e, naquele ano, já começava a preparar o terreno para sua saída da banda. Ele queria alçar voos próprios.

A ideia da fotografia partiu do outro líder da banda, Paul McCartney. Ele quem conversou com Macmillan e combinou as seis fotos que foram captadas naquele agosto de 1969. No fim, foi o próprio vocalista e baixista quem escolheu o melhor clique.

De acordo com Brian Southall, autor do livro que conta a história dos estúdios Abbey Road, “há um desenho que Paul McCartney fez com quatro homenzinhos rabiscados atravessando a rua na faixa de pedestres”.

Originalmente, o álbum seria chamado de Everest, o nome marca de cigarros que o engenheiro de som Geoff Emerick fumava o tempo todo nas sessões de gravação disco. O chamado Fab Four chegou a pensar em ir às montanhas do Himalaia para fazer a foto da capa. No entanto, a ideia foi descartada.

Abbey Road se tornou um clássico da música, e o canto do cisne do quarteto de Liverpool. Cronologicamente, este é o penúltimo álbum da banda, pois no ano seguinte foi lançado Let it Be. Entretanto, Abbey Road foi gravado depois deste. Estas foram as últimas sessões da banda mais famosa do mundo.

 

Teorias da conspiração: Paul está morto?

Paul e Ringo na sessão de fotos para Abbey Road, penúltimo álbum da banda - Foto: Reprodução

Paul e Ringo na sessão de fotos para Abbey Road, penúltimo álbum da banda – Foto: Reprodução

E foi justamente Paul McCartney quem se tornaria o alvo de uma das lendas mais curiosas da história da música: a que diz que, na capa de Abbey Road, há dicas de que Paul morreu e foi substituído.

Essa história começou com a ideia de que o baixista teria sido vítima de um acidente de moto, em 1966, e alguns elementos na imagem da capa de Abbey Road estariam indicando as circunstâncias da tragédia. Evidentemente isso não passava de um golpe de marketing do grupo, mas muita gente levou a sério.

As pistas tão faladas montam a seguinte teoria: Paul está descalço, em passo dissonante do resto do grupo, de olhos fechados. Ele está com um cigarro na mão direita — Paul é canhoto. A placa do fusca estacionado é “LMW”, referindo-se às iniciais de Linda McCartney Widow (que, traduzindo, significa Linda McCartney Viúva — Linda era a esposa de Paul à época). Na mesma placa, se lê “281F”, que significaria “28 If”, (“if”, significa “se” em inglês), ou seja, o cantor teria 28 anos se estivesse vivo.

O quarteto de Liverpool se preparando para o clique icônico - Foto: Reprodução

O quarteto de Liverpool se preparando para o clique icônico – Foto: Reprodução

Há simbolismos sobre a posição dos outros beatles na capa. John seria o padre, de cabelos compridos e vestindo branco. Ringo Starr seria o responsável pelo serviço funerário, pois estava todo vestido de preto. Paul, naturalmente, seria o morto. George Harrison faria o papel do coveiro, pois está vestido com jeans e uma camisa que se assemelha com um uniforme. Na foto, há um carro preto estacionado na rua, do tipo usado em funerais.

A lenda se complementa ao afirmar que os quatro posaram para a foto caminhando em direção ao cemitério próximo da Abbey Road.

Na contracapa do álbum, ao lado esquerdo da palavra Beatles, haveria 8 pontos formando o número 3. Segundo a teoria, isso significaria a verdade: eles são apenas 3 Beatles.

A verdade é menos excitante: Paul afirmou que, naquele dia, fazia muito calor em Londres, e por isso ele não conseguia usar nada nos pés. Por isso está descalço na foto. E toda a armação da foto foi um truque de marketing — os Beatles gostavam de instigar os fãs com charadas e significados ocultos em seus trabalhos.

 

A capa mais imitada do mundo

Além de trazer, em seu interior, aquelas que são consideradas as canções mais maduras e bem realizadas da banda, como Here Comes The Sun, Come Together e Something, a foto que ilustrou o álbum Abbey Road se tornou uma das mais conhecidas do planeta.

Centenas de paródias, imitações e homenagens referencias foram feitas a ela durante os 50 anos desde o lançamento do disco. Inclusive o próprio McCartney, já em carreira solo, fez questão de brincar com a lenda de que ele estava morto colocando uma nova foto sua na capa do álbum Paul is Alive.

Capas inspiradas em Abbey Road - incluindo uma do próprio Paul - Foto: Reprodução

Capas inspiradas em Abbey Road – incluindo uma do próprio Paul – Foto: Reprodução

 

Os Beatles em um outtake da sessão de fotos, que aconteceu em agosto de 1969 - Foto: Reprodução

Os Beatles em um outtake da sessão de fotos, que aconteceu em agosto de 1969 – Foto: Reprodução

 

Comentários