Carolinie Figueiredo revela porque desistiu de ser atriz: “Não expressava um serviço ao mundo”

Carolinie Figueiredo com os filhos Bruna Luz, de 7 anos, e Theo, de 5 anos - Foto: Reprodução/ Instagram

Carolinie Figueiredo com os filhos Bruna Luz, de 7 anos, e Theo, de 5 anos – Foto: Reprodução/ Instagram

Intérprete de Domingas em três temporadas de Malhação, Carolinie Figueiredo contou que desistiu da carreira de atriz por acreditar que sua carreira “não estava expressando um serviço ao mundo”.

Mãe de Bruna Luz, de 7 anos, e Theo, de 5 anos, do casamento com Guga Coelho, a influenciadora contou que ficou desesperada quando precisou buscar um novo rumo.

“Em 2014, ano dessa foto, eu estava bem desesperada. Tinha 23 anos, era mãe de dois, resolvi tomar as rédeas da minha vida. Minha carreira de atriz não expressava serviço ao mundo, mas eu não sabia como seria meu futuro. Ser atriz não era uma opção”, começou.

Na postagem, Carolinie explica que inicialmente trocou o trabalho pela maternidade:

Carolinie Figueiredo falou sobre a decisão de largar a carreira de atriz - Foto: Reprodução/ Instagram

Carolinie Figueiredo falou sobre a decisão de largar a carreira de atriz – Foto: Reprodução/ Instagram

“Eu senti que eu era a pessoa mais indicada a cuidar deles. Colocando na balança eu teria que trabalhar mais para outra pessoa fazer algo que estava sendo um chamado (doloroso, desgastante, mas sim, um chamado). Aí comecei a subverter o sistema e sair das expectativas sobre mim”, disse.

Segundo ela, as funções de mãe e profissional ainda causam dúvidas até hoje:

“Quem se jogou no pós-parto sabe que puerpério às vezes é abismo. A sensação era que jamais iria trabalhar nem recuperar meu corpo. Eu preciso fazer as pazes com a maternidade todos os dias. Hoje após colocar o cinto de segurança nos dois: cansada e preocupada visitei lugares mentais que conheço: ‘eu não consigo dar conta de tudo. Lembrei do lanche, mas esqueci a agenda’. Passei anos repetindo: ‘Ser mãe me sufoca, ser mãe suga minhas energias’”, continuou.

No relato em forma de desabafo, Carolinie diz que começou a pensar em como estaria “se não tivesse perdido tempo” com funções de mãe do dia a dia:

“Já ia entrar no padrão de pensar como minha carreira de atriz estaria se não tivesse tido filho. Já ia pensar como minha atual carreira de empreendedora-terapeuta-comunicadora-educadora seria brilhante se eu não ‘perdesse tanto tempo’ cozinhando, levando para escola. Estou falando de carga mental, uma mente que não desliga, conhece?”, questionou.

No final, a ex-atriz aconselha outras mulheres a procurarem a felicidade, independente do campo:

“Ainda que eu tenha rede de apoio é na cabeça da mãe que a maioria das decisões/ conclusões ficam alojadas. O choro prendeu. Saindo com carro a mulher do estacionamento falou: ‘sei que você terá um lindo dia das mães, vi suas crianças radiantes, eles são alegres e esse é um presente que não se compra’. Pensei: ‘é uma piada’. Agradeci, saí com o carro e chorei, mas de alívio. Eu estou sustentando minhas escolhas, as escolhas da minha alma. Esse texto é pra você: Continue a nadar ouvindo seu coração! Se sentir de mudar de profissão coragem. Se sentir de voltar para o trabalho mais cedo coragem. Se sentir de abrir mão da carreira / estudos para ficar com filhos coragem! Cada um de nós está vivendo uma jornada espetacular que não cabe julgamentos nem comparação. Eu te dedico rede de apoio pra que você possa viver com qualidade. E pra você: feliz dia das mães hoje e sempre”, completou.

LEIA MAIS

Milene Domingos conta porque Ronald virou DJ
Paula, do BBB, quer multiplicar prêmio do reality
Ex-BBB Talula exibe barrigão da 3ª gravidez
Joelma mostra antes e depois de harmonização
Isabelle Drummond vai reencarnar Emília em Verão 90
Kevinho lembra dificuldades do início de carreira

Veja mais notícias de Famosos.

Comentários