Alfonso Cuarón vence o DGA e pavimenta o caminho rumo ao seu segundo Oscar

Alfonso Cuarón recebendo seu segundo DGA na carreira – Foto: Reprodução/DGA

Alfonso Cuarón não tem dado chance a seus concorrentes.

Com Roma, seu novo filme lançado pela Netflix, ele conseguiu 10 indicações ao Oscar, além de ser lembrado em praticamente todas as premiações da temporada-ouro de 2018/2019.

Ele havia sido indicado ao prêmio da DGA – Director Guild Awards – o poderoso e influente sindicato dos diretores dos Estados Unidos. Em 15 anos, a entrega deste prêmio coincidiu com o vencedor do Oscar de Melhor Diretor.

E, mesmo com um filme falado em espanhol e totalmente produzido fora dos Estados Unidos, Cuarón venceu a disputa. Aparentemente, seu trabalho na direção de Roma é uma unanimidade, visto que venceu todos os prêmios importantes nessa categoria.

Os outros indicados eram: Spike Lee (Infiltrado na Klan), Adam McKay (Vice), Bradley Cooper (Nasce uma Estrela) e Peter Farrelly (Green Book: O Guia). Cuarón recebeu o prêmio do DGA, como Melhor Diretor de Longa Metragem, das mãos de seu conterrâneo Guillermo del Toro, que venceu a premiação no ano passado com seu A Forma da Água.

Com isso, fica pavimentado o caminho de Cuarón para receber o seu segundo Oscar. Ele já ganhou uma vez por Gravidade, filme de 2014 estrelado por Sandra Bullock e George Clooney.

Comentários