Valesca Popozuda diz que pensou em abortar o filho: “Saí de casa perdida, hoje ele é meu parceiraço”

Valesca Popozuda participou do Vendi Meu Sofá, comandado por Gabriela Pugliesi – Foto: Reprodução/ YouTube

Convidada do Vendi Meu Sofá, programa para YouTube comandado por Gabriela Pugliesi, Valesca Popozuda contou que ficou “perdida na vida” ao descobrir que estava grávida.

Com 21 anos na época, a cantora revelou que pensou em fazer um aborto, e que hoje agradece por ter tomado a decisão de manter a gestação de Pablo, de 18 anos:

“Por tudo que eu sempre via a minha mãe passar, eu fiquei pensando que minha vida ia ser igual, que eu teria que depender de homem… Eu saí de casa pensando; ‘eu não vou ser igual a minha mãe, eu vou trabalhar e não vou depender de homem’… Por tudo que eu já vi minha mãe passar. Saí com esse foco, com isso na minha mente. E quando do nada eu me vejo grávida, sem saber o que eu ia fazer da vida, eu falei: ‘caraca a minha casa caiu’”, começou.

Valesca confessou que não foi fácil aceitar a gravidez, e que as coisas só melhoraram no terceiro trimestre da gestação:

Valesca Popozuda e o filho, Pablo, de 18 anos – Foto: Reprodução/ Instagram

“[A gravidez] embaralhou tudo. Eu cheguei a cogitar [fazer aborto]. O pai dele falou assim; ‘Pensa bem, a gente não está junto, mas eu vou te dar uma força’. Eu fui pensando, mas assim, gravidez requer carinho, amor, atenção… não é só dinheiro”, disse.

“Você fica à flor da pele, ainda mais naquela época. Eu fiquei grávida e não tinha o principal de tudo que era o amor e o carinho de homem, que eu acho fundamental na gravidez de uma mulher. Eu fui aceitar a gravidez do meu filho lá pelos 6, 7 meses. Foi quando eu falei: ‘vamos embora, vamos nessa’. Quando eu descobri eu já estava com três. Quando nasce é uma coisa incrível. Hoje eu não quero nem pensar se eu tivesse feito”, comemorou.

No vídeo, a funkeira explica que o filho Pablo hoje segue carreira artística no mesmo ramo que ela, e é seu parceiro de novas descobertas:

“Hoje ele quer seguir a mesma profissão que eu. Eu incentivo, mas ele quis por conta dele. Foi para fora para estudar e do nada o moleque voltou dizendo que queria se MC, que queria cantar, eu não acreditei porque ele sempre escutou vários estilos de música, mas nunca falou ‘eu quero ser MC, quero seguir esse caminho’. Ele me dá orgulho porque ele ‘come’ música, ele vive no estúdio, está mergulhando de cabeça. Cara, quando você pensa que já conhece tudo nessa vida, eu não aprendi nada, estou aprendendo com ele agora, ele é um parceiraço”, continuou.

Assédio no início da carreira

Em outro trecho do bate-papo, a cantora relembrou o início de sua carreira, e contou que foi assediada por um empresário em seu camarim:

“Num primeiro momento, por sempre a mulher não prestar, você… ainda mais com o cara ali, o empresário, eu sozinha no camarim, então eu pensei; ‘se eu gritar e botar para o mundo, quem vai ser a errada sou eu, quem vai acreditar e mim? Ninguém. Vão dizer que eu sou uma funkeira, com essas roupas curtas, que estou dando liberdade e ele vai dizer que dei em cima, então a cabeça ficou muito confusa naquela época. Eu só sabia chorar. Quando ele saiu, que eu encostei o babyliss nele [no pênis], ele começou a me xingar de piranha e tudo para baixo. Eu fiquei nervosa e comecei a chorar. No começo é complicado, você pensa em desistir”, revelou.

No programa, ela ainda fala sobre a relação com Mr. Catra, que morreu após perder a batalha contra o câncer, a parceria com Ludmilla, e a canção Meu Ex, sua novoa música de trabalho.

Veja abaixo na íntegra.

LEIA MAIS:

Simaria fala sobre pausa na carreira
Vivi Araújo muda o visual para novela
Mayra Cardi fala sobre sexo na gravidez
Gretchen mostra nova boca na web
Lívia Andrade: Bati o carro de próposito
Amber Rose perde anel de R$ 630 mil

Veja mais notícias de Famosos.