Após perder ação contra Lírio Parisotto, Luiza Brunet desabafa na web: “Vou lutar pra sempre”

Luiza Brunet diz que lutará para ter seu direito reconhecido – Foto: Reprodução/ Instagram

Luiza Brunet usou sua página no Instagram, nesta quinta-feira (31/05), para falar sobre a decisão da Justiça no processo que moveu contra o ex-companheiro, o empresário Lírio Parisotto, no qual pedia o reconhecimento de união estável.

Na rede social, a modelo desabafou, disse que não abrirá mão de seus direitos, e que continuará lutando para dar o exemplo para outras mulheres que passaram por situações como a dela:

“Foram 5 anos de união estável. Há provas. Públicas (só procurar pelo Google). E também as que estão no processo. Como fiz em toda minha vida: jamais, jamais, abriria mão dos meus direitos. Neste caso, ao meu direito à união estável. Previsto por lei, pela ética e que incomoda a quem não quer ver o mundo mais justo. Ou quem não entendeu que as mulheres vivem um outro momento dentro da sociedade”, começou Luiza.

“Eu tenho uma história. Não exercer meu direito seria desonrar minha história. Como posso incentivar as mulheres a lutar se não fizer o mesmo? Jamais! Vivemos num país onde mulheres são violentadas de todas as formas. Como eu fui. Feminicídio altíssimo. Não largarei jamais essa bandeira. Vou lutar pra sempre contra essa situação”, continuou.

No textão, a modelo deu a entender que recebeu ameaças e que está sendo vítima de preconceito:

“Ainda que tenha medo das ameaças que me foram feitas. A que ponto chegamos… Ainda que o preconceito tente distorcer minha luta. Mas eu sou neta de índios, amigos. Meu sangue é de mulher guerreira. E se Deus me deu essa missão e esse propósito, Ele me dará forças para suportar as agressões. Construí minha carreira com muito trabalho. Esse legado estará, em breve, num filme. Mas, sinceramente, eu espero que ele esteja mesmo é na atitude das mulheres agredidas. Que elas denunciem. Façam como eu, busquem todos, todos os seus direitos. Não vou deixar de lutar jamais. Não vamos deixar de lutar jamais!”, completou.

LEIA MAIS:

Ana Furtado filosofa sobre recomeço
Tadeu Schimidt faz 20 anos de casado
Hugo Moura perdeu 5 quilos em 5 dias

Veja mais notícias de Famosos.

Lírio Parisotto, Luiza Brunet, Famosos

Foram 5 anos de união estável. Há provas. Públicas (só procurar pelo Google). E também as que estão no processo. Como fiz em toda minha vida: jamais, jamais, abriria mão dos meus direitos. Neste caso, ao meu direito à união estável. Previsto por lei, pela ética e que incomoda a quem não quer ver o mundo mais justo. Ou quem não entendeu que as mulheres vivem um outro momento dentro da sociedade. Eu tenho uma história. Não exercer meu direito seria desonrar minha história. Como posso incentivar as mulheres a lutar se não fizer o mesmo? Jamais! Vivemos num país onde mulheres são violentadas de todas as formas. Como eu fui. Feminicídio altíssimo. Não largarei jamais essa bandeira. Vou lutar pra sempre contra essa situação. Ainda que tenha medo das ameaças que me foram feitas. A que ponto chegamos… Ainda que o preconceito tente distorcer minha luta. Mas eu sou neta de índios, amigos. Meu sangue é de mulher guerreira. E se Deus me deu essa missão e esse propósito, Ele me dará forças para suportar as agressões. Construi minha carreira com muito trabalho. Esse legado estará, em breve, num filme. Mas, sinceramente, eu espero que ele esteja mesmo é na atitude das mulheres agredidas. Que elas denunciem. Façam como eu, busquem todos, todos os seus direitos. Não vou deixar de lutar jamais. Não vamos deixar de lutar jamais! #fhotoofthedays💯💯💯 #violenciacontramulher #violenciadegenero #instgood #justice #deusnocomando #amor #compaixao #gratidao

Uma publicação compartilhada por Luiza Brunet (@luizabrunetoficial) em

Comentários