Sandy relembra fim da dupla com Júnior e diz que teve medo de cantar sozinha

Sandy contou que sentiu medo e insegurança no início da carreira solo – Foto: Reprodução/ Instagram

Sandy usou sua página no Instagram, na noite desta segunda-feira (07/05), para contar aos seguidores que teve medo ao terminar a dupla que fazia com o irmão, Júnior Lima, para iniciar sua carreira solo.

Na rede social, a cantora compartilhou uma foto em que aparece com um olhar de reflexão, e contou que já faz oito anos que lançou seu primeiro disco “sem dupla”:

“Hoje faz oito anos que lancei meu primeiro disco em carreira solo. São oito anos me buscando, me realizando e entendendo quem eu sou como artista ‘sem dupla’. Oito anos de um sonho imediato, rapidamente realizado”, começou a cantora.

No texto, Sandy contou que sentiu medo e insegurança, e que precisou de coragem para “se jogar”, após passar 17 anos dividindo os palcos com o irmão:

Sandy e Júnior dividiram os palcos por 17 anos – Foto: Reprodução/ Instagram

“Lembro como se fosse hoje… Era um misto de expectativa, insegurança, ansiedade, vontade de dividir com o mundo, medo diante do incerto… Precisei de coragem para me jogar, depois de ter passado 17 anos construindo minha identidade musical ao lado de outra pessoa – ninguém menos que meu irmão amado, sangue do meu sangue e um baita artista talentoso, que dividia comigo todas as responsabilidades de ter a música como ofício”, continuou.

No final, a filha do sertanejo Xororó contou que os últimos anos foram de puro amor, alegrias e descobertas, e aproveitou para agradecer a todos que contribuíram para o sucesso de sua carreira:

“Era gostoso, era seguro, leve, quase fácil; era o que eu sabia e já estava acostumada a fazer. E hoje tô eu aqui, sentindo o mesmo amor e o mesmo orgulho pelos 17 anos que passei ao lado dele nos palcos, mas feliz e extremamente realizada pelo que já consegui construir sozinha nesses últimos oito anos de puro amor, alegria, entrega, incessantes buscas e descobertas, oito anos me percebendo e me traduzindo nessa que é a minha música. Como a vida é linda!”, comemorou.

“Muito obrigada a todos que me acompanham e me ajudam a tecer esse caminho tão feliz”, completou.

Nos 17 anos de dupla, Sandy e Júnior lançaram 12 álbuns de estúdio, 4 ao vivo, e um de remixes.

Em carreira solo, Sandy lançou Manuscrito (2010), que no ano seguinte ganhou uma versão ao vivo. Depois foi a vez do EP Princípios, Meios e Fins (2012). Em seguida veio o álbum Sim (2013), e o ao vivo Meu Canto (2016).