Iza relembra racismo na infância e fala sobre o corpo ideal: “Eu ser enorme é bonito e ponto-final”

Iza relembra racismo e fala sobre o corpo ideal na edição mais recente da revista Marie Claire - Foto: Marie Claire/ Gustavo Zylbersztajn

Iza relembra racismo e fala sobre o corpo ideal na edição mais recente da revista Marie Claire – Foto: Marie Claire/ Gustavo Zylbersztajn

Aos 26 anos, IZA é dona de uma voz aveludada marcante que o Brasil ainda vai ouvir muito.

Capa da edição mais recente da Marie Claire, a cantora — que tem 1,76 de altura e 110 cm de quadril — falou sobre preconceito, e deu sua opinião sobre o estereótipo de corpo ideal.

Com a carreira em ascendência, Iza relembrou a infância em Natal, onde morou com o pai, o militar Djalma Leite Lima, e a mãe, a professora Isabel Cristina Lima, dos 6 aos 12 anos:

“Eu era a única negra da escola e todo mundo me tratava mal. Demorei para perceber que era por causa da minha cor”, relembrou.

À publicação, Iza contou que os vilões na adolescência eram o cabelo e o bumbum:

Iza relembra racismo e fala sobre o corpo ideal na edição mais recente da revista Marie Claire – Foto: Marie Claire/ Gustavo Zylbersztajn

“Passei quase dez anos alisando os fios e escondendo a bunda. Agora, sei o quanto tudo isso me empodera”, opinou.

A publicação chega às bancas (e às lojas digitais) em três versões. Além de Iza, Pabllo Vittar e Gal Costa estampam as capas. O trio encabeça a campanha #OCorpoIdealÉoMeu, que visa a aceitação do próprio corpo.

Ao falar sobre os padrões de beleza, Iza foi direta ao dizer que não se preocupa com o estereótipo “loira, alta e magra” imposto pela sociedade:

“Não [me incomodo] mais. Fico feliz de saber que, de certa forma, ajudei a provar que não precisa ser alta, branca e loira para ser bonita. Me preocupo quando penso nas crianças. Não à toa, tem tanta mulher entrando em clínica para se retocar só para entrar no padrãozinho. Eu ser enorme, ter um quadril gigante e ombros largos é bonito e ponto-final”, completou.

Iza largou a carreira de publicidade e propaganda há três anos para se dedicar à música. Nesta terça-feira (07/11). Ela abrirá o show do Coldplay em São Paulo. A cantora também está lançando o CD Dona de Mim, com canções próprias e que falam de sua relação com o corpo.

LEIA MAIS:

Pérola Faria muda o visual para a novela “Apocalipse”
Após oito anos desempregada, Narjara Turetta festeja volta à TV
Thais Fersoza mostra treino para ficar com o “bumbum na nuca”

Veja mais notícias de famosos.

Iza relembra racismo e fala sobre o corpo ideal na edição mais recente da revista Marie Claire - Foto: Marie Claire/ Gustavo Zylbersztajn

Iza relembra racismo e fala sobre o corpo ideal na edição mais recente da revista Marie Claire – Foto: Marie Claire/ Gustavo Zylbersztajn