Mãezona em “Carinha de Anjo”, Camilla Camargo diz que adoraria interpretar vilã na TV

Camilla Camargo brincando com as atrizes mirins nos bastidores de Carinha de Anjo – Foto: Reprodução/ Instagram

Intérprete de Diana na novela Carinha de Anjo, do SBT, Camilla Camargo faz parte do time de atrizes que não foge de trabalho.

Além da novela, ela estreou recentemente no cinema em Travessia, elogiado longa de João Gabriel, com Chico Diaz e Caio Castro no elenco.

Na mesma época em que gravou o filme, Camilla ainda estava fazendo a peça a Caros Ouvintes, na qual interpretava uma cantora de radio dos anos 60, desquitada e boêmia.

Tendo a diversidade de personagens como uma de suas marcas registradas, a atriz revelou ao CENAPOP que ainda falta interpretar uma grande vilã na TV.

Camilla Camargo estreou recentemente o longa Travessia – Foto: Reprodução/ Instagram

“No teatro já tive a oportunidade de experimentar mais esse lado da vilania, quem sabe em breve não surge algo assim na TV, ou cinema também… Adoraria”, disse a atriz.

“Existe uma tendência cada vez maior de humanizar inclusive os vilões, mostrando que quase ninguém é apenas uma coisa. Aquele vilão que é só malvado, e aquele bonzinho que é 100% bondade são mais cheios de curvas, nuances, tem mais profundidade”, continuou.

Ao CENAPOP, a atriz também contou qual a maior transformação física que já topou fazer por uma personagem, e disse ainda que se entrega para dar mais realismo a uma história relevante.

“A maior transformação foi para fazer Travessia, eu estava com um cabelo enorme (na cintura) e natural (escuro), e cortei no ombro. Fiz também franja e luzes”, contou.

“Se fosse por uma personagem maravilhosa, por quem me encantasse, e fosse importante para contar a história… vale raspar a cabeça! Cortar e pintar então que é mais simples, nem se fala…”, explicou.

Cenas íntimas também não são nenhum tabu para Camilla. Para a atriz, se a proposta justificar uma cena de nudez, por exemplo, como aconteceu em Travessia, não existe “peso” extra no trabalho.

“Desde a sinopse [do filme Travessia], quando ainda estava avaliando fazer ou não a personagem eu sabia dessas cenas, então não foi algo que me pegou de surpresa como às vezes pode acontecer num decorrer de novela por exemplo”, declarou.

“Me entrego mesmo àqueles trabalhos que acredito, no caso do Travessia a cena de nudez era importante para compor partes da trama. Tendo uma proposta artística que justifique não vejo isso com peso. A produção do filme foi incrível e respeitosa, me ajudaram muito para que acontecesse tudo da melhor forma”, completou.

Veja mais notícias de famosos.

Comentários