Paloma Duarte fala sobre possível retorno à TV Globo e processo contra a Record

Paloma Duarte - Foto: Reprodução/ Instagram

Paloma Duarte – Foto: Reprodução/ Instagram

Paloma Duarte revelou o motivo pelo qual resolveu processar a Record após 10 anos trabalhando na emissora.

À coluna de Léo Dias, do jornal O Dia, a atriz revelou que foi obrigada a trabalhar como Pessoa Jurídica, sem carteira assinada, e que aceitou os termos impostos pela emissora na época porque já havia informado para a TV Globo que não renovaria contrato.

“[Processei] pelos meus direitos claro. Quando fui contratada da Globo por exemplo, sempre fui pessoa física. Na Record não tive essa opção. Já tinha negociado tudo para mudar de emissora e já tinha informado à Globo que não renovaria, só quando estava tudo pronto descobri que ou seria PJ ou nada feito. Não dava pra voltar atrás naquele ponto”, explicou Paloma.

À publicação, a atriz também falou sobre os convites para retornar à TV Globo. Antes de voltar ao Projac, Paloma foi convidada duas vezes para retornar à emissora, e não aceitou.

“Porque no primeiro [convite] eu ainda estava muito cansada, exaurida pra ser honesta. Mas foi um convite lindo de um diretor que amo e sei que teremos nosso reencontro assim que possível. No segundo convite eu já estava grávida”, continuou.

Ainda sem nada acertado na TV, Paloma segue produzindo uma peça para o teatro:

“Ainda estou na batalha para a produção de uma peça que Bruno e eu faremos. Terá a direção de José Roberto Jardim e o texto é do Sérgio Roveri. Agora começo a ter saudades de fazer TV, quem sabe né?”, completou.

Comentários