Após dois trabalhos de sucesso na TV, Camila Queiroz diz: “Agora quero ser vilã”

Camila Queiroz em "Verdades Secretas" e "Êta Mundo Bom!" - Foto: Reprodução/Instagram

Camila Queiroz em “Verdades Secretas” e “Êta Mundo Bom!” – Foto: Reprodução/Instagram

Camila Queiroz apareceu há pouco tempo na TV e já mostrou toda sua versatilidade como atriz. Em 2015, ela fez sucesso ao estrear como atriz logo com um papel bem complexo, a Angel de Verdades Secretas. Logo em seguida, ela teve que deixar o drama de lado para dar vida a doce e inocente Mafalda em Êta Mundo Bom!, deixando claro que também sabe fazer comédia.

Em entrevista para o sie Gshow, publicada nesta sexta-feira (13), ela contou como foi essa transição de uma personagem para outra em tão pouco tempo: “Foi uma mudança muito radical. Comecei a gravar a Mafalda uma semana depois que acabou Verdades Secretas e vínhamos de um ritmo muito intenso de gravação. Era um drama muito pesado. Eu falo que virei um botãozinho dentro de mim, do drama para a comédia. Não fiquei alimentando aquela coisa da Angel. Sofri, vivi o luto, mas foi por pouco tempo. Deixei a porta aberta para a Mafalda chegar”.

Assim como foi com Angel, o reconhecimento nas ruas não demorou a aparecer: “Agora as pessoas também me chamam de Mafalda. Fico muito feliz em saber que o público aceitou a personagem tão bem e que, aos pouquinhos, está ganhando espaço, que estão torcendo por ela”.

Na atual trama de Walcyr Carrasco, a inocente Mafalda se empenha em descobrir o que é o tal do “cegonho”, assunto que é tabu em sua família. Por isso, ela aproveita as passagens de seu ex-namorado, Romeu (Klebber Toledo) pela fazenda para tentar espiá-lo nos banhos de rio: “São minhas cenas preferidas de gravar, a gente se diverte muito! Quando ensaiamos a primeira cena em que a Mafalda vê o ‘cegonho’ do Romeu, o estúdio parou para ver e todo mundo dava risada. Me senti em uma peça de teatro!”.

Terminando a novela, Camila quer ter um tempo para descansar, mas já pensa em seu próximo trabalho: “Agora quero ser vilã! Eu considero que a Angel foi um pouco vilã no final da novela, depois da morte da mãe, tanto que ela matou o Alex (Rodrigo Lombardi). Isso deixou uma pitadinha de ‘quero mais’. Quero fazer uma pessoa muito má!”.

 

Comentários