Ângela Bismarchi lança romance sobre sadomasoquismo e Don Juan

 Ângela Bismarchi - Foto: Divulgação \ MF Models

Ângela Bismarchi – Foto: Divulgação \ MF Models

Ângela Bismarchi está lançando seu segundo livro, “Don Juan e Seus Tons de Pink”, pela Travassos Editora. No romance, Ângela polemiza ao juntar personagens da literatura como Don Juan, Rei Arthur e a Rainha Guinevere em uma trama que se passa no Rio de Janeiro e traz muito erotismo e sadomasoquismo, no melhor estilo Cinquenta Tons de Cinza. Mas Ângela faz um alerta, o livro dela é muito melhor que a obra de Erika L. James.

“O meu livro é muito melhor. E no caso das personagens, não se trata de uma adaptação. O mais importante foi ter a ideia e a coragem de recriar personagens e mitos da literatura internacional de diferentes autores, diferentes séculos e diferentes histórias e lidar com eles e com seus espíritos fortes e batalhadores da era medieval como se fossem meus amigos e convivessem ao meu lado. Foram momentos inesquecíveis escrever sobre Don Juan e a Rainha Guinevere”, relata Ângela Bismarchi.

A autora faz questão de deixar claro que apesar de abordarem o mesmo tema, seu livro e “Cinquenta Tons de Cinza”, são obras totalmente distintas: “No ‘50 Tons’, são dois personagens num quarto, sendo um homem rico e bonito e uma estagiária de jornalismo. Meus personagens são mais fortes do que eles. Tem sadomasoquismo, romance, explosão de luxúria, muito conflito sexual… É um romance que começa no Rio e o clímax é num baile de máscaras em Veneza.”

Incontestavelmente polêmico, o livro levanta uma questão peculiar levantada por Ângela, que em suas pesquisa chegou a conclusão de que o maior conquistador da literatura mundial, Don Juan, é gay.

“Ele é um homem sedutor, atraente, por quem as mulheres se apaixonavam. Ele ficava com elas, mas depois as abandonava. Eu acho que ele era gay, pois era sedutor e não ficava com mulher nenhuma. Ele esta muito narcisista, então acho que ele tem uma tendência forte à homossexualidade. No meu livro ele usa várias coisas cor-de-rosa, como cintas-liga. Daí o nome do romance”, explica Ângela,

Dá inspiração a criação do livro, Ângela levou quase um ano mergulhada no universo de suas personagens, Um hotel em Veneza serviu de cenário para todas as inspirações e expirações da sensualidade que o livro relata

“Levei quase um ano trabalhando no livro. Nos últimos 6 meses foi um trabalho insano e diário. Fiz 8 sinopses do trabalho e rasguei as 8. Fiz a nona e fiquei com ela. Estava impecável. Chorei nesse dia em que decidi o destino dos meus personagens”, revela a autora.

Ângela, que anteriormente escreveu “Os 10 Mandamentos do Amor”, acredita que seu livro será um best-seller. Questionada sobre o que espera de sua carreira como escritora, a loira não descarta nenhuma possibilidade e ressalta que quer apenas deixar fluir sua inspiração.

“Será o que a vida quiser me proporcionar. Estou escrevendo o que vem pelo meu sangue, pelo o que corre em minha veias e pelo o que chega ao meu cérebro. Agora, se os togados da ABL vão ver nesse meus raios de vislumbres e ficções romanceadas um tanto de literatura a ser premiada, com certeza, ficarei muito orgulhosa” diz Ângela.

Ciente das criticas e das comparações Ângela Bismarchi quer trilhar seu caminho, mas não nega suas influências, que são de grandes escritores e de seu pai, que também escrevia. Entre os nomes que influenciam o trabalho de Ângela Bismarchi está o da poeta poeta, ficcionista, cronista e dramaturga Hilda Hilst, conhecida por abusar do erotismo em suas obras. Mas Ângela avisa que não é a nova Hilda contemporânea.

“Não sou e nunca serei. A Hilda em seus quase 80 anos plantou uma história literária inatingível a quem quiser se comparar a ela. Agora, fazem 11 anos que ela deixou vaga uma cadeira feminina no campo da língua portuguesa erótica e sensual. Seguir seus passos para mim será uma honra muito grande”, explica a escritora.

Inquieta, Ângela Bismarci, já está ensaiando os passos para seu novo livro e já começou as pesquisas para escrever seu novo romance.

“Já estou em pesquisa para escrever um novo romance erótico-sensual que dará muito o que falar. Já fiz a primeira sinopse…”, conta Ângela Bismarchi.

 Ângela Bismarchi - Foto: Divulgação \ MF Models

Ângela Bismarchi – Foto: Divulgação \ MF Models

Capa do livro de  Ângela Bismarchi - Foto: Divulgação \ MF Models

Capa do livro de Ângela Bismarchi – Foto: Divulgação \ MF Models

 Ângela Bismarchi - Foto: Divulgação \ MF Models

Ângela Bismarchi – Foto: Divulgação \ MF Models

Comentários