Depois de precisar recorrer a vaquinha e ajuda de famosos, Ricardo Barguine fala da preparação nas últimas horas para a disputa do Mundial

Tricampeão brasileiro de fisiculturismo compete na Índia no próximo dia 8

Ricardo Barguine - MF Models Assessoria divulgação

Ricardo Barguine – MF Models Assessoria divulgação

Ricardo Barguine, depois de se ver obrigado a fazer até rifa on-line para conseguir dinheiro para competir, fala da preparação nas horas que antecedem sua participação no Campeonato Mundial de Fisiculturismo, que será realizado de 5 a 10 de dezembro, em Mumbai, na Índia. O tricampeão brasileiro diz que foi preciso se controlar durante a viagem para não perder o trabalho de meses:

“Todos os meses de preparação são muito importantes, mas os últimos dias podem fazer a grande diferença, não apenas nos treinos, como na alimentação. Um voo de 20 horas até a Índia e outras tantas conexões podem jogar fora um trabalho longo. Agora é baixar ainda mais os carboidratos e aumentar as proteínas. Treinar o menos possível para evitar contusões e controlar a ansiedade”, disse

O esportista e professor universitário de 42 anos, natural de Muriaé (BA) e residente no Rio de Janeiro, ao ser questionado sobre se era mais difícil conseguir patrocínio ou manter a dieta ele falou:

“Dieta para mim não é um processo complicado, pois tenho essa rotina há mais de dez anos. Basta ajustar as coisas em cada uma das fases. Agora, patrocínio, no Brasil está tudo muito complicado. Mas consegui parcerias legais para a disputa desse mundial e vamos ver como as coisas funcionarão depois. Estou confiante que coisas boas irão acontecer. Nós, atletas que representamos o Brasil mundo afora, precisamos disso. Mas as empresas também podem se beneficiar muito. Parcerias são sempre vias de mão-dupla”, contou o atleta

Ricardo disse que não poderia perder a chance de representar o Brasil pela terceira vez consecutiva apenas por falta de patrocínio e parcerias por isso deixou a vergonha de lado e fez a vaquinha online, ideia dos seus alunos. Gracyanne Barbosa, Lucilene Caetano e Ana Paula Guedes entraram na campanha para ajudar o campeão, compartilhando em suas redes sociais a batalha do atleta. Barguine ficou emocionado e grato a todos que se envolveram na campanha.

Agora, a maior batalha do fisiculturista é ficar entre os finalistas na categoria que compete, físico atlético para atletas com mais de 1,80m, e representar bem o Brasil na competição na Índia.

O fisiculturista não é o único atleta brasileiro a competir no Mundial, ao todo são quase 20 atletas, distribuídos em diversas categorias. Ricardo fará a pesagem neste sábado(6), e competirá nesta segunda-feira(8).

Comentários